Fale com a gente

|

Tempo

Compra: R$

Venda: R$

11 de agosto de 2020

Hospital de Campanha do Guarujá finaliza operações

 | Jornal Acontece

O Hospital de Campanha de Guarujá teve sua operação finalizada na última semana.  Foram prestados 320 atendimentos durante os 90 dias de funcionamento, .Sendo 209 pacientes liberados após concluírem o tratamento.

O local, para onde foram encaminhados os pacientes que necessitavam de cuidados mais aprofundados, registrou também 95 óbitos e outros 16 pacientes foram transferidos.

Construído dentro do hangar da Base Aérea de Santos, em Vicente de Carvalho, desde maio, o Hospital de Campanha disponibilizou atendimento exclusivo aos pacientes infectados pelo novo coronavírus na Cidade.

O equipamento ofertou 70 leitos, sendo 50 de enfermaria e outros 20 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Gerido pela Organização Social Aceni, o complexo era composto por duas tendas, somando três mil metros quadrados com mais de 260 profissionais de saúde.

De acordo com o secretário de saúde de Guarujá, o hospital de campanha cumpriu sua missão e foi uma importante arma de Guarujá no enfrentamento à pandemia causada pelo novo coronavírus.

Segundo ele, a ocupação dos leitos estava baixa nas últimas semanas, não ultrapassando os 30%. Somando isso à criação de 40 novos leitos nos últimos dias – 10 leitos de UTI no HSA e 30 na UPA Rodoviária, sendo 14 de enfermaria e 16 de suporte avançado – não foi necessário prorrogar seu funcionamento.

“Esses foram alguns elementos que não justificavam prorrogação contratual. Sem dúvida, o Hospital de Campanha foi um equipamento muito importante e que nos deu o suporte necessário na rede municipal, para que pudéssemos enfrentar a pandemia da covid-19 de maneira estruturada”, disse.

Agora, Guarujá conta com 10 leitos de UTI no Hospital Santo Amaro e outros 16 de suporte avançado (UTI) na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Doutor Matheus Santamaria, a UPA Rodoviária. No total, são 53 leitos de UTI na Cidade.

Incorporados à rede municipal

No momento, a Secretaria de Saúde avalia as condições técnicas dos equipamentos e maquinários utilizados no Hospital de Campanha, o que inclui os respiradores.

A pasta faz ainda o levantamento de necessidades das unidades da rede municipal, para que posteriormente esses materiais sejam distribuídos. Os equipamentos ficarão à disposição no almoxarifado da Prefeitura para que sejam patrimoniados.

Última paciente a receber alta fez aniversário durante internação

A auxiliar de limpeza Helena Sabino Gonçalves foi a última paciente a receber alta do Hospital de Campanha, na semana passada. Ela ficou internada em leito de enfermaria, de 25 de julho a 6 de agosto. Helena, que não imaginava contrair o vírus completou 56 anos no dia 28 de julho, durante seu período de internação.

Hoje recuperada, a auxiliar inclusive já voltou a trabalhar. Longe da família e dos amigos, no dia do seu aniversário, Helena conta que chorava bastante. “Eu só pedia muita proteção a Deus, sabe?”, revelou. Mãe de três filhos, ela lembra que teve medo quando soube que iria para o Hospital de Campanha, mas, quando passou a ver o atendimento recebido, o medo foi embora.

“O pessoal foi muito bacana comigo. Toda a equipe bastante atenciosa, sempre dando força e cuidado de mim com atenção em todo o tempo que estive internada. Só posso dizer que fui muito bem tratada por lá”, contou a moradora do Pae Cará.  

Publicidade
Publicidade
NOTÍCIAS RELACIONADAS

11 de agosto de 2020

Vândalos derrubam muro de Clube em Cubatão

Leia mais

11 de agosto de 2020

Cartório Eleitoral altera locais de votação em Cubatão

Leia mais

11 de agosto de 2020

Mudança na CLT propõe mesma regra do presencial para home office

Leia mais
Publicidade
Publicidade
Desenvolvido por KBRTEC