Turismo de base comunitária é fundamental para desenvolvimento social e preservação das cotas

Tese foi defendida durante seminário realizado nesta quinta-feira (28), em continuidade à 1ª Jornada de Turismo de Cubatão

É preciso que as comunidades se fortaleçam, apropriando-se de sua vida e de seu território para que conquistem avanços como urbanização, preservação ambiental e evitem processos de favelização e retirada de famílias. E o turismo de base comunitária é ferramenta fundamental para que isso seja possível.
A tese foi defendida na manhã desta quinta-feira (28) pelo professor Davis Sansolo, da Universidade Estadual Paulista (UNESP), em palestra no Bloco Cultural Dr. José Edgard da Silva, durante o Seminário de Turismo de Base Comunitária, promovido pela Prefeitura, por intermédio da Secretaria Municipal de Turismo.
"Turismo de soberania comunitária" foi o tema da palestra do professor Davis Sansolo. Ele citou a Ilha Diana, em Santos, como exemplo de vila que fortaleceu seu sentido de comunidade, preservando território e valores culturais, apontando os Bairros-Cota, em Cubatão, como núcleos que estão seguindo a mesma trajetória.
A região das cotas, em especial a Cota 200, vem sendo submetida a um projeto de turismo de base comunitária desde 2015, como desdobramento do Programa de Recuperação Sócio-Ambiental da Serra do Mar, a cargo do Governo do Estado.
O turismo de base comunitária promove o turismo de experiência, com foco na sustentabilidade do novo núcleo residencial. Visa a dar, aos moradores, a oportunidade de apresentar aos visitantes não só as atrações (vista panorâmica privilegiada, monumentos históricos, mata atlântica), mas, também, todo o processo de transformação urbanística ocorrido na região.
O professor Davis Sansolo, que é também geógrafo e coordenador do Laboratório de Planejamento Ambiental e Gerenciamento Costeiro (APLAN), falou do sentido histórico da região das Cotas, cenário de eventos importantes desde os primórdios da colonização portuguesa. "Isso tornou os Bairros-Cota uma comunidade tradicional na história do País. A soberania destas comunidades passa pela consciência desta tradição pelos moradores", afirmou.
Desenvolvimento - "A urbanização dos bairros-Cota: trabalho social como indutor do desenvolvimento local" foi o tema da palestra seguinte, feita pela arquiteta Viviane Frost, superintendente de ações de recuperação urbana da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado (CDHU).
Ela falou dos desafios do programa do programa Sócio-Ambiental da Serra do Mar, que envolveu 7.185 famílias, cerca de 24 mil pessoas. Do total de famílias, 4.017 foram reassentadas.
Segundo Viviane, os desafios foram grandes porque não se trata apenas de um projeto de preservação ambiental. "Envolve também a questão social, ou seja, realizar as obras de infraestrutura sem excluir a população e fazer com que as comunidades se desenvolvam com sustentabilidade, após a intervenção", disse.
Neste sentido, conforme Viviane, buscou-se o fortalecimento da organização social dos bairros e o engajamento de seus moradores. "Isso levará fatalmente à emancipação dos núcleos, livrando-os da dependência do Estado".
Exposições - O Seminário de Turismo de Base Comunitária, que foi aberto pelo diretor municipal de Turismo, Antonio Martins Ribeiro, deu continuidade à programação da 1ª Jornada de Turismo, que vem sendo realizada na Cidade desde o início do mês, com diversos eventos, entre eles inauguração do site oficial de Turismo, inauguração do Posto de Informações Turísticas (no Parque Anilinas), e o Seminário de Turismo Industrial.
Quem assistiu as palestras desta quinta-feira teve oportunidade, também, de ver exposições de peças artesanais, feitas pelos moradores dos Bairros-Cota, e a mostra de imagens dos pontos turísticos da cidade, que fazem parte do projeto Redescobrindo Cubatão, desenvolvido pela CKR, associação local de profissionais liberais.
Estes profissionais - o fotógrafo Marcus Cabaleiro, o ativista cultural Kokinho Guerreiro, o publicitário Robson Gonzalez e o jornalista Allan Nóbrega - têm realizado trabalho de resgate da imagem e divulgação do Município. "Somos ativistas e entusiastas do fomento turístico, cultural e econômico de nossa cidade", afirmou Allan.
As atividades da 1ª Jornada de Turismo de Cubatão prosseguem nesta sexta-feira (29) com a realização do I Seminário de Observação de Pássaros, promovido pela Secretaria Municipal de Turismo para sensibilizar e transformar os participantes em agentes multiplicadores de um modelo sustentável, bem como educar seus familiares na questão da proteção da fauna.

Ler Jornal

Publicidade

Emprego

Serviços


Praias Estradas