Encontro de especialistas debate tratamento revolucionário para câncer de próstata


O diagnóstico e tratamento de câncer de próstata, a partir de procedimentos de Medicina Nuclear, avançaram muito nos últimos 10 anos. Com o início da campanha global de conscientização “Novembro Azul”, o 31º Congresso Brasileiro de Medicina Nuclear, que acontece de 2 a 4 de novembro, em Florianópolis (SC), reunirá os mais renomados especialistas, do Brasil e do mundo, para debater e apresentar as novidades dos procedimentos.
A favor do diagnóstico mais preciso da doença, um dos avanços da especialidade é o PET/CT com PSMA-68Ga, uma combinação da capacidade do equipamento (PET/CT) de detectar a radiação da substância (PSMA-68Ga) captada pelas células cancerígenas. Graças ao elemento radioativo, o procedimento consegue “enxergar” as células cancerígenas com maior precisão, identificando metástases que passariam despercebidas por outros métodos.
Já o uso do radiofármaco Radio-223, aprovado para venda pela ANS desde 2015, é indicado para pacientes com câncer de próstata resistente à castração (CPRC) com metástase óssea. Resultados de análises mostraram que homens que receberam Radio-223 viveram uma média de 14 meses em comparação aos 11,2 meses/média para homens que receberam placebo.
Durante o Congresso de Medicina Nuclear, que acontece no Costão do Santinho Resort, os especialistas nucleares em tratamentos oncológicos estarão à disposição da imprensa para entrevistas.
O evento também abrirá espaço para debates sobre a atuação da Medicina Nuclear na Cardiologia, tratamento e diagnóstico de outros tipos de câncer, como tumores neuroendócrinos, linfomas e câncer de tireóide.

Serviço
30º Congresso Brasileiro de Medicina Nuclear
Data: 2 a 4 de novembro de 2017
Local: Florianópolis, SC (Costão do Santinho Resort)
www.sbmn.org.br/congresso2017/

Sobre a SBMN
Fundada na década de 60, a Sociedade Brasileira de Medicina Nuclear (SBMN) é constituída por médicos especialistas em medicina nuclear e outros profissionais de áreas correlatas, como tecnólogos, farmacêuticos, biomédicos, físicos e químicos, contando com quase 1 mil sócios atualmente. Tem por objetivo integrar e favorecer o desenvolvimento da comunidade médica nuclear e demais profissionais envolvidos no emprego de fontes abertas de radionuclídeos com finalidades diagnósticas ou terapêuticas, promovendo atividades científicas e de intercâmbio entre profissionais de todo o País.

Ler Jornal

Curta nossa fan page!

Publicidade

Emprego

Serviços


Praias Estradas