Fale com a gente

|

Tempo

Compra: R$

Venda: R$

10 de agosto de 2021

Mais de 90% das universidades brasileiras acreditam que a tecnologia melhora a qualidade do ensino superior

 | Jornal Acontece

São Paulo 10/8/2021 – Mais de 92% dos respondentes acreditam que instituições de ensino precisam se transformar digitalmente para permitir o crescimento futuro.

Para examinar o impacto da transformação digital na educação, a D2L, player global de aprendizagem, conduziu uma pesquisa com mais de 4.830 respondentes do ensino superior em todo o mundo. A pesquisa inclui participantes em cada um dos principais mercados da América Latina: Brasil, México e Colômbia, sendo que no Brasil participaram 474 instituições de ensino superior (IES).

Um dos destaques desse estudo no país é a perspectiva positiva da capitalização desta transformação, com mais de 90% destas instituições entendendo que a tecnologia melhora a qualidade do ensino; 68% opinando que o modelo de aprendizagem híbrida oferece benefícios educacionais superiores ao modelo apenas presencial, sem tecnologia; e 90% afirmando que a sua opinião em relação à tecnologia é mais positiva após a crise causada pelo COVID-19. Além disso, mais de 92% dos respondentes acreditam que instituições de ensino precisam se transformar digitalmente para permitir o crescimento futuro.

A estratégia de transformação digital no Brasil parece ser multifacetada, com 62% apontando a introdução de novos conteúdos para oferecer uma experiência mais envolvente; 57% informando da necessidade de novas tecnologias para melhorar a experiência de aprendizagem digital; e 55% declarando que a transição digital levou ao bom uso das ferramentas síncronas.
Em relação a priorização, 30% dos entrevistados dizem que o planejamento desta agenda começou antes de 2015 – resultado que coloca o Brasil entre as maiores porcentagens de todos os países pesquisados. Por outro lado, mais de 40% das instituições iniciaram a execução efetivamente apenas a partir de 2020, mostrando assim o impacto da pandemia da Covid-19.

“Os resultados mostram que a pandemia apenas alterou a urgência de um processo que vinha acontecendo em grande parte das IES em todo o Brasil, com 70% das instituições afirmando que a COVID-19 acelerou a sua estratégia digital. Mais da metade das instituições elencaram como sua prioridade para os próximos 24 meses a ampliação da oferta online, o investimento em infraestrutura e novas tecnologias”, comenta o diretor da D2L no Brasil, Peterson Theodorovicz. “O desafio agora é manter a consistência da produção educacional e olhar para o próximo estágio da evolução digital do setor”, comenta ele.

Obstáculos à transformação digital

O principal obstáculo para a transformação digital na América Latina é unânime: o acesso dos alunos à Internet e aos dispositivos digitais (45%). Segue-se a isto a falta de recursos e infraestrutura, que é a segunda maior preocupação no México (35%), a lacuna de habilidades digitais acadêmicas na Colômbia (31%); e o custo da transformação no Brasil (35%).

Ao chamar a atenção para a lacuna de habilidades digitais entre acadêmicos, as instituições da América Latina estão ecoando um problema que foi citado por universidades em todo o mundo enquanto tentam implementar uma estratégia de transformação digital. Evidentemente, os educadores acharam a adoção de alguns novos modos de ensino mais fácil do que outros, mas em linhas gerais os entrevistados da América Latina indicam que a transição para o aprendizado online vem com seus desafios, com a maioria das respostas (35%) descrevendo-a como “um tanto difícil”.

“O desenvolvimento profissional – especialmente em termos de habilidades digitais aprimoradas – facilita essa transição. Para a maioria dos entrevistados, a falta de suporte no uso de ferramentas digitais para fornecer educação é o maior desafio para a aprendizagem online”, comenta Peterson.

Ainda segundo o diretor, os resultados das iniciativas de transformação digital já adotadas são promissores. “Passado o período emergencial da transição, já se percebe um planejamento mais adequado de preparo dos professores, modelos pedagógicos, ferramentas e conteúdo, resultando em novas oportunidades de colaboração e um maior engajamento da comunidade acadêmica e alunos com esta transformação digital mais estruturada”, finaliza ele.

Website: https://www.d2l.com/

Publicidade
Publicidade
NOTÍCIAS RELACIONADAS

10 de agosto de 2021

Em 24 horas, evento gratuito sobre lean terá 100 palestrantes de 32 países

Leia mais

10 de agosto de 2021

Como revisar financiamentos imobiliários

Leia mais

10 de agosto de 2021

Gartner: fornecedores de TI devem investir mais em IA nos próximos anos

Leia mais
Publicidade
Publicidade
Desenvolvido por KBRTEC

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies e os nossos Termos de Uso.