Fale com a gente

|

Tempo

Compra: R$

Venda: R$

10 de novembro de 2021

Enquetes mostram que empresas têm dificuldades em executar as estratégias

São Paulo (SP) 10/11/2021 – Para os especialistas, o Gerenciamento Diário pode e deve ser conectado à estratégia

Empresas têm dificuldades em executar, na prática, as estratégias porque, no geral, elas não têm um sistema de gerenciamento capaz de garantir que o que foi planejado seja realmente executado no dia a dia das companhias.

É o que mostraram duas enquetes feitas no LinkedIn do Lean Institute Brasil (LIB), rede com mais 44 mil seguidores.

O instituto é uma organização sem fins lucrativos de São Paulo (SP) que há mais de 22 anos dissemina no país o sistema lean, filosofia de gestão originária do modelo Toyota.

Na primeira enquete, o instituto perguntou: qual é a maior “dor” que as empresas enfrentam na gestão da estratégia?

“Executar o que foi planejado” foi a opção com o maior número de votos, com 48% das respostas. Em segundo lugar, 32% responderam que a maior dor é desdobrar o plano até a base. Outros 13% assinalaram que é priorizar as ações. E 8%, formular as estratégias. A pesquisa teve 540 votos.

Para José Roberto Ferro, fundador do LIB e especialista no tema, isso ocorre porque grande parte das companhias não implementa o Gerenciamento Diário, também conhecido pela sigla GD.

Trata-se de uma série de conceitos e práticas capaz de fazer com que todos numa organização trabalhem cotidianamente para revelar e resolver problemas. Para Ferro, empresas no geral não fazem isso e quando fazem não conectam esse método com a estratégia.

Foi o que mostrou a segunda enquete feita no LinkedIn do LIB. O instituto perguntou aos seguidores se as empresas em que trabalhavam faziam o Gerenciamento Diário.

Um grupo de 71% respondeu ou que a companhia em que trabalha “não faz nada disso”, que adota o método “só para ver o desempenho” ou que faz “apenas para comunicação”. E apenas 29% afirmaram que suas organizações fazem o Gerenciamento Diário com conexão à estratégia. A enquete teve 213 votos.

Robson Gouveia, diretor do LIB e especialista no tema, explica que, na prática, o Gerenciamento Diário faz com que todos na empresa se reúnam diariamente em pequenos grupos, em seus respectivos setores, para discutir os processos, resultados, em comparação ao planejado, e executar contramedidas necessárias para corrigir os desvios. Esses encontros podem ocorrer de forma presencial, digital ou híbrida.

“Isso permite saber todos os dias o que acontece em todos os processos essenciais de uma companhia. Assim, é possível revelar problemas e executar soluções rapidamente”, resumiu Ferro.

Para os especialistas, o Gerenciamento Diário pode e deve ser conectado à estratégia. Segundo eles, quando isso acontece, os trabalhos de todos ficam mais transparentes e intrinsecamente ligados ao que foi planejado.

“Se for bem executado, isso fecha uma lacuna tradicional entre a estratégia e sua execução, pois permite identificar e corrigir rapidamente os rumos quando as coisas acontecem diferentemente do que foram planejadas”, resumiu Ferro.

Para Robson Gouveia, o Gerenciamento Diário, se for colocado em prática de forma eficiente, torna a empresa uma “usina” de soluções diárias de problemas e de execução da estratégia em todos os níveis. “Com isso, é inevitável o aumento de produtividade, de eliminação de desperdícios, de economia, de maior agregação de valor, de qualidade, enfim, de mais e melhores resultados”, resumiu Gouveia.

O especialista conta que já testemunhou resultados do Gerenciamento Diário em companhias de diversos setores. Por exemplo, na indústria, em aumentos de 90% na receita, de 70% na produtividade e de 20% nas entregas no prazo em uma manufatura de embalagens.

Também na área hospitalar, em uma redução de 70% no tempo de espera de pacientes para internação em Unidade de Terapia Intensiva (UTI). “Um resultado que provavelmente ajudou a salvar vidas”, resumiu Gouveia.

No setor de serviços, num incremento de 130% na produtividade no desenvolvimento de software de uma empresa de tecnologia para um banco. E um aumento de 32% no índice de satisfação de clientes de um grupo educacional.

José Roberto Ferro e Robson Gouveia são os autores do livro “Gerenciamento Diário para executar a estratégia”, lançado pelo Lean Institute Brasil (LIB). A obra foi desenvolvida com base em décadas de estudos e experiências práticas dos dois autores.

Com linguagem simples e ilustrações didáticas, o livro explica o que é o Gerenciamento Diário. Detalha como projetar o GD, tanto no nível gerencial quanto no operacional. Ensina de forma aprofundada como fazer para implementar esse método numa empresa. Traz histórias detalhadas sobre a utilização do Gerenciamento Diário nos setores do agronegócio, serviços, tecnologia, saúde, indústria e desenvolvimento de produtos. E discute como fazer para manter e melhorar o GD numa organização.

Gerenciamento Diário será o tema de uma live gratuita nesta quinta-feira, dia 11 de novembro, às 18h, com troca de ideias entre os autores do livro e mediação de Flávio Picchi, presidente do Lean Institute Brasil (LIB). Na ocasião, será lançada a obra.

Website: https://conteudo.lean.org.br/live-de-lancamento-do-livro-gerenciamento-diario

Publicidade
Publicidade
NOTÍCIAS RELACIONADAS

10 de novembro de 2021

Em 24 horas, evento gratuito sobre lean terá 100 palestrantes de 32 países

Leia mais

10 de novembro de 2021

Como revisar financiamentos imobiliários

Leia mais

10 de novembro de 2021

Gartner: fornecedores de TI devem investir mais em IA nos próximos anos

Leia mais
Publicidade
Publicidade
Desenvolvido por KBRTEC

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies e os nossos Termos de Uso.