Fale com a gente

|

Tempo

Compra: R$

Venda: R$

03 de novembro de 2021

Regulamentação do provimento 205/2021 impacta nas ações de marketing jurídico

 | Jornal Acontece

São Paulo, SP 3/11/2021 –

Visando regulamentar o marketing jurídico, em 21 de agosto de 2021 entrou em vigor o provimento nº 205/2021, que prevê a forma com que pode ser feita a comunicação na área de advocacia. Com isso, foi eliminado o antigo provimento 94/2000, que vigorava há 20 anos.

A nova regulamentação permite maior abrangência nas ações de marketing pelos profissionais de advocacia, levando em consideração as plataformas utilizadas para realização dessas ações atualmente.

Para advogados e profissionais da área jurídica, a necessidade de estar online também é latente. Porém, até hoje, existia certa dificuldade para mediar quais conteúdos estão autorizados ou não a serem discutidos nas redes sociais. O provimento 205/2021 veio para facilitar isso.

Fiscalização das informações

As informações veiculadas devem ser objetivas e verdadeiras, sendo de responsabilidade da pessoa física identificada como propulsora da notícia, ou dos sócios, quando se tratar de pessoa jurídica.

Segundo o Art. 2º do provimento 205/2021, os órgãos de fiscalização da OAB poderão solicitar comprovação da veracidade dos fatos para os responsáveis pela divulgação das informações.

Com o antigo provimento 94/2000 o advogado não podia ser muito objetivo em suas ações. Então, restava apenas falar sobre conteúdos técnicos retirados de portais credenciados ou notícias de lançamento de livros e eventos focados no segmento. 

Já na nova regulamentação, é permitido que o escritório produza seu próprio conteúdo. Com isso, será possível simplificar o juridiquês e atrair as pessoas com um discurso de fácil interpretação. 

Tipo de conteúdo veiculado

Segundo o Art. 3º do provimento 205/2021, o conteúdo veiculado deve ser meramente informativo e não pode ser considerado como apelativo, de autopropaganda ou para captação de clientes. 

Os anúncios pagos e impulsionamentos de posts são permitidos desde que contenham apenas conteúdo informativo, ficando vedada a promessa de resultados e:

  • Menção direta ou indireta aos valores de honorários;
  • Divulgação de informações que possam induzir a erro ou causar dano a clientes, ou a outros advogados ou à sociedade; 
  • Anunciar-se com especialidades pelas quais não possua um título certificado;
  • Utilização de orações ou expressões persuasivas, de auto engrandecimento ou de comparação;
  • Distribuição de brindes, cartões de visita, material impresso e digital; 
  • Apresentações dos serviços prestados maneira indiscriminada em locais públicos, presenciais ou virtuais, salvo em eventos de interesse jurídico;
  • Pagamentos para aparição em rankings e premiações

Além disso, os conteúdos voltados para outros advogados, como dicas de livros e eventos do segmento, estão resguardados.

Tipos de ferramentas de comunicação

Trabalhando em conjunto com o que está regulamentado no Art. 40 do Código de Ética, o Art. 5º do provimento 205/2021 define as ferramentas autorizadas para ações de marketing. 

Em resumo, não é permitida a veiculação de publicidade por meio de rádio, cinema e televisão, assim como o uso de outdoors, mala direta e distribuição de panfletos. Fica também proibido o fornecimento de dados de contato, exceto o e-mail, em colunas ou artigos publicados ou na participação de programas.

Fora isso, o advogado poderá utilizar praticamente todas as ferramentas de marketing digital, porém, atentando-se ao conteúdo que está sendo vinculado. Entre as ferramentas autorizadas estão:

  • Criação de site, blog e redes sociais;
  • Veiculação de Campanhas no Google, Facebook e Instagram Ads, assim como outras plataformas de anúncio;
  • Uso de e-mail marketing, grupos de WhatsApp desde que para pessoas com quem o advogado já tenha relacionamento;
  • Estratégias de SEO;
  • Participação em lives;
  • Uso de identidade visual e fotos nos meios de comunicação profissional, vedada a utilização de símbolos oficiais da Ordem dos Advogados do Brasil.

Ao final do provimento 205/2021, o anexo único detalha melhor as especificações sobre cada meio de comunicação, então é fundamental ler com atenção o documento completo.

Por fim, vale ressaltar que o provimento já está em vigor e é uma ótima oportunidade para tornar-se referência e conquistar a confiança dos potenciais clientes. 

O escritório que quiser manter-se competitivo, precisa encarar o universo digital com seriedade, ficar de olho nas tendências e tecnologias propulsoras para o segmento.

Artigo assinado por: Aloisio Arbegaus, diretor comercial do InContract.

Website: https://www.incontract.com.br/

Publicidade
Publicidade
NOTÍCIAS RELACIONADAS

03 de novembro de 2021

Prazo para regularização é ampliado para 31 de março

Leia mais

03 de novembro de 2021

Comece a pensar na programação de sábado. Centro Histórico é a dica

Leia mais

03 de novembro de 2021

Confira as apresentações musicais do Estação Verão Praia até domingo

Leia mais
Publicidade
Publicidade
Desenvolvido por KBRTEC

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies e os nossos Termos de Uso.