Fale com a gente

|

Tempo

Compra: R$

Venda: R$

26 de novembro de 2021

Food service sente os benefícios da digitalização

 | Jornal Acontece

São Paulo 26/11/2021 –

Os serviços proporcionados pela digitalização nos vários processos de gestão dos negócios têm auxiliado muito na consolidação de empresas independentemente dos setores a que pertencem. Quando falamos de food service, pode-se dizer que a cadeia completa do negócio já se rendeu aos benefícios da digitalização.

“É importante ressaltar que a digitalização tomou conta de empresas grandes e pequenas, pois surgiram novas ferramentas muito mais acessíveis, com baixo investimento e fácil implementação”, afirma Fernando Blower, diretor executivo da Associação Nacional de Restaurantes – ANR.

O uso de aplicativos digitais e demais recursos da informática para facilitar o trabalho do gestor e de outros funcionários cresce à medida que os resultados positivos aparecem. No caso do setor de food service, as iniciativas de digitalização vão muito além do serviço de entrega (delivery), com o seus populares aplicativos de celular e entregadores de motos.

O diretor executivo da ANR destaca que a transformação digital hoje vai além também da criação de cardápios virtuais ou por QR Code e está presente em todas as áreas da empresa. Foram alterados os processos de compra, controle de estoque, processos de RH e gestão de canais de comunicação e fidelização, que alteram definitivamente a forma de se relacionar com os clientes.

Uma pesquisa realizada pela ANR, em parceria com a Galunion e o Instituto Foodservice Brasil (IFB), em maio deste ano, mostrou que 52% dos estabelecimentos entrevistados pretendem manter softwares integradores para organizar pedidos de todos os canais de vendas, 42% manterão totens ou cardápios digitais para autoatendimento e 27% continuarão trabalhando com reservas online para controlar filas.

A atualização recente desta pesquisa, realizada em setembro de 2021, mostra que mesmo com a retomada gradativa dos salões, o delivery continua a representar uma parcela significativa do faturamento do setor. Segundo a pesquisa, a participação saltou de 24% pré-pandemia para 39% em média atualmente. Além disso, 85% dos estabelecimentos pretendem manter este canal de vendas.

Para trocar experiências exitosas com executivos do setor, a ANR vai participar da ANUFOOD Brazil 2022 desenvolvendo atividades para, entre outras coisas, ampliar os contatos para novos negócios. A feira, que acontece em São Paulo de 12 a 14 de abril de 2022, é considerada o maior encontro do setor de alimentos e bebidas com a presença dos principais players nacionais e internacionais.

“O acesso à tecnologia está cada vez mais democratizado e, hoje, as empresas de todos os tamanhos estão buscando soluções de digitalização em diversas áreas do negócio para melhorar a sua rentabilidade e a fidelização dos clientes. Por isso, tenho certeza de que o tema terá destaque nas discussões da próxima edição da feira”, afirma Michael Fine, gerente da ANUFOOD Brazil.

Vantagens da digitalização

Além de segurança e agilidade nos processos, a digitalização traz maior conhecimento ao cliente, o que possibilita a criação de estratégias para a melhoria da experiência com a marca. De acordo com Fernando Blower, esses impactos são duradouros, pois quebram barreiras, tanto do lado de clientes que tinham resistência a aderir a processos digitais, quanto dos estabelecimentos, que entenderam a necessidade e descobriram processos mais simples e acessíveis. Todos ganham com a eficiência das operações.

Nos últimos tempos, ainda segundo Blower, o setor de alimentação fora do lar foi obrigado a acelerar os investimentos em digitalização para superar os problemas causados pela pandemia do coronavírus.

O Grupo Trigo, que recentemente adquiriu as marcas China in Box e Gendai, investe pesado em digitalização, com foco principal no consumidor final, informa o diretor do Grupo, Carlos Sadaki Kaidei.

As marcas China in Box e Gendai, além de aplicativo próprio para entrega, utilizam recursos pelo WhatsApp, totens de autoatendimento (nas lojas físicas), site próprio para o e-commerce, entre outros. “Não se pode ficar somente no marketplace, tem de ter outros canais de vendas”, resume o diretor.

De acordo com o executivo, a ideia é expandir a digitalização cada vez mais, sempre em um processo contínuo de aperfeiçoamento. O uso maior das redes sociais e aplicativos de celular a serem utilizados no balcão físico para agilizar ainda mais a retirada do pedido são alguns exemplos dos próximos passos do Grupo.

Carlos Kaidei dá um bom exemplo do que significou o processo e o crescimento da digitalização das marcas nos últimos anos. “Antes tínhamos 100% dos pedidos de entrega feitos pelo telefone, hoje esse percentual caiu para 15%, o restante é todo digital.”

Website: http://www.anufoodbrazil.com.br

Publicidade
Publicidade
NOTÍCIAS RELACIONADAS

26 de novembro de 2021

Uvebs promove Fórum Regional de Educação: Desafios Durante a Pandemia

Leia mais

26 de novembro de 2021

Camp reconduz diretoria por mais três anos.

Leia mais

26 de novembro de 2021

Nutricionista dá dicas para uma alimentação adequada no verão

Leia mais
Publicidade
Publicidade
Desenvolvido por KBRTEC

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies e os nossos Termos de Uso.