Fale com a gente

|

Tempo

Compra: R$

Venda: R$

DINO

06 de dezembro de 2022

Gestores podem transformar incertezas em oportunidades

 | Jornal Acontece

Nos últimos anos, o mundo experimentou dois grandes eventos que transformaram as expectativas, crenças e o bem-estar social. É o que apontam os principais especialistas que colaboraram com a elaboração da UNO 39, revista publicada pela LLYC, consultoria global de comunicação, marketing digital e assuntos públicos. Eles apontam a pandemia e a guerra na Ucrânia como os principais geradores de dúvidas em todas as esferas da sociedade, além de processos já em andamento, como a digitalização e a transição ecológica, que lançaram uma nova era de incertezas e mudanças. Diante disso, o cenário de incertezas paira em todos os setores e saber geri-las e transformá-las em oportunidades é um desafio para as empresas e suas equipes.

Diante desse cenário de dúvida de proporções globais, a LLYC reuniu profissionais de diversos países, setores e empresas para refletir sobre as maneiras de encarar as incertezas do mundo atual, realizando uma abordagem multidisciplinar, na qual foram coletadas uma dezena de artigos de várias áreas, adicionando expertise e conhecimento diversificado, apresentando um material com o objetivo de transformar o incerto em oportunidade. 

Em seus relatos, alguns dos autores da revista concordam que a incerteza obriga as empresas e seus principais stakeholders a concentrarem-se mais, a pensarem melhor, a serem mais imaginativos, apostando na criatividade e a não se deixando levar pela inércia do que já se sabe ou pela nostalgia de um mundo mais estável. “Vivemos tempos de volatilidade econômica, progresso tecnológico, insegurança energética, entre outros. Há uma urgência em compreender as rápidas mudanças no trabalho e no consumo, a forma como as instituições públicas estão se transformando e como evolui o comércio global em um momento em que a própria globalização está em cheque”, ressalta Thyago Mathias, diretor-geral da LLYC Brasil.

Setores altamente regulados, como o da saúde, enfrentam obstáculos legais para encarar as inseguranças impostas. Com base nisso, Roberto Rocha, diretor-geral da farmacêutica Teva Brasil, falou em seu artigo na Revista UNO 39, “Valor de medicamento é valor de saúde”, sobre as incertezas relacionadas à área da Saúde. “Há um sentimento de orgulho do setor em relação às mudanças da sociedade frente aos avanços científicos que muitas vezes estão relacionados à indústria farmacêutica, como no caso das vacinas, que permitiram vencer a pandemia e nos deram um aprendizado para enfrentar eventuais novas enfermidades que afetam as pessoas de maneira coletiva”. 

Não se trata apenas de sobreviver a mudanças inesperadas, mas de transformá-las em uma fonte de coragem, imaginação e ousadia, é o que aponta José Antonio Llorente, sócio-fundador e presidente da LLYC no prefácio da Revista. Para ele, “nada seria pior do que ficar paralisado por essas muitas incertezas. A responsabilidade de todos e, principalmente, dos responsáveis pelas empresas e pela comunicação é aprender a administrá-las, descobrir as oportunidades que elas oferecem para que se tornem mais eficientes e resilientes”, complementa.

Publicidade
Publicidade
NOTÍCIAS RELACIONADAS

06 de dezembro de 2022

Autor Jorge Neto lança livro sobre a indústria do videogame

Leia mais

06 de dezembro de 2022

Certificação garante qualidade e segurança de alimentos

Leia mais

06 de dezembro de 2022

Alimentos saudáveis são tendência para 2024

Leia mais
Publicidade
Publicidade
Desenvolvido por KBRTEC

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies e os nossos Termos de Uso.