Fale com a gente

|

Tempo

Compra: R$

Venda: R$

Jornal Acontece

06 de abril de 2018

IPT e Agem

Guarujá recebe Plano Regional de Resíduos Sólidos do IPT e da Agem

Cerimônia aconteceu no teatro Guarany nesta quarta-feira (04) e contou com a participação de representantes das cidades da região
Na manhã de quarta-feira (04), após a reunião do Conselho de Desenvolvimento da Baixada Santista (Condesb), no Teatro Guarany, em Santos, o Prefeito de Guarujá Válter Suman recebeu do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) e a Agência Metropolitana (Agem) a versão final do Plano Regional de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos. O plano aponta soluções para a questão dos resíduos sólidos na região, considerando os aspectos ambientais, econômicos e sociais.
O Secretário de Meio Ambiente de Guarujá Sidnei Aranha esteve na cerimônia e exaltou a importância da entrega do projeto final para a Cidade. “Estamos felizes em ter contribuído com o diagnóstico e prognóstico. Agora vamos para a fase mais difícil que é a de aplicar, pois demanda tempo, recursos e compreensão da população. Estamos cientes da grandeza do desafio, mas vamos enfrentá-lo”, concluiu Aranha.
Na cerimônia, foi exibido um vídeo no qual o IPT apresentou os principais pontos do estudo, feito em quatro etapas, contendo a mobilização da sociedade civil, a coleta e análise de amostras dos resíduos sólidos em todos os nove municípios da Região Metropolitana, o diagnóstico desse material, o prognóstico para região e os caminhos que podem ser seguidos para a gestão dos resíduos sólidos na região, considerando curto, médio e longo prazos (de cinco a 20 anos). A Baixada Santista produz cerca de 1.900 toneladas de resíduos sólidos urbanos por dia. Desse total, 44% são recicláveis, 40% são orgânicos e 16% rejeitos.
“A região não tem áreas para novos aterros e o Sítio das Neves está próximo do esgotamento de sua capacidade. Então, temos que reunir gestores públicos, cooperativa de catadores e recicladores, iniciativa privada, a população, enfim, toda a sociedade nesse esforço para mudarmos hábitos, incrementarmos as políticas públicas neste segmento, investir na educação ambiental. Qualquer alternativa tecnológica a ser seguida passa, necessariamente, pela separação dos resíduos: recicláveis, rejeitos e orgânicos”, afirmou Cláudia Echevenguá, diretora do IPT e pesquisadora que coordenou os levantamentos feitos na Baixada Santista.
A cerimônia de entrega contou com a presença do presidente do IPT, Fernando José Gomes Landgraf e Luigi Longo, que representou o secretário estadual de Meio Ambiente, Maurício Brusadin. Estiveram na cerimônia, também, o subsecretário estadual de Assuntos Metropolitanos Edmur Mesquita e o prefeito de São Vicente e presidente do Condesb Pedro Gouvêa, além de outras autoridades.

Publicidade
Publicidade
NOTÍCIAS RELACIONADAS

06 de abril de 2018

Como assistir ao vivo o eclipse solar hoje a tarde

Leia mais

06 de abril de 2018

Financiamento atrasado pode ser pago em até 12 vezes com FGTS

Leia mais

06 de abril de 2018

Veja 3 motivos para você optar por móveis sustentáveis

Leia mais
Publicidade
Publicidade
Desenvolvido por KBRTEC

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies e os nossos Termos de Uso.