Fale com a gente

|

Tempo

Compra: R$

Venda: R$

06 de março de 2020

Pote da Gratidão

 | Jornal Acontece

UME Usina Henry Borden aborda temas atuais com seus alunos

us

 

A gratidão é o ato de reconhecimento pelas situações e dádivas que a vida proporciona. Com essa direção em mente que a professora Júlia Menezes Alonso, do 3º ano da UME Usina Henry Borden, na Vila Light, desenvolveu o Pote da Gratidão, como uma atividade permanente onde as crianças depositam bilhetes de agradecimento durante o período de aula.

 

O objetivo da atividade é que as crianças diariamente pratiquem a escrita e ao mesmo tempo possam agradecer pelas coisas boas e simples do seu cotidiano. Em uma semana onde a região da Baixada Santista sofreu com as fortes chuvas, os alunos compreenderam que sempre haverá um dia de sol após a tempestade, assim como o aluno Arthur Oliveira, que, ao receber a tarefa, disse que nada de bom havia ocorrido em seu dia. Essa foi a oportunidade que a educadora teve para alinhar o tema gratidão, onde as crianças pudessem focar no que há positivo de em torno delas, enxergando áreas como saúde, alimento, carinho, diversão, amigos na escola e estar junto com sua família.

 

“Esperávamos com essa atividade que as crianças refletissem sobre a gratidão e, sobretudo desenvolvessem a capacidade de expressar-se por meio da escrita. Não imaginávamos que essa atividade teria uma repercussão tão boa entre eles. Foi muito gratificante dar voz aos estudantes e perceber o quão crítico de sua realidade e o quão sensíveis aos desastres que ocorreram ao redor eles são”, declarou a professora Júlia Menezes.

 

Informações sobre o coronavírus – A escola também tratou nesta semana com os alunos, do 3º e 4º ano, sobre saúde, mais especificamente sobre o coronavírus (Covid-19), por meio de palestra ministrada pelo médico Henrique dos Reis, pediatra formado na Universidade Federal do Vale do São Francisco – Univasf e biomédico formado pelo Centro Universitário Lusíadas, para informar e esclarecer aos alunos sobre o que é verdade e o que é fake news.

 

As crianças interagiram realizando perguntas, onde o médico fez uma demonstração colocando glitter nas mãos de três alunos, e o produto se espalhou rapidamente entre todos, exemplificando a forma de propagação do vírus em contato de uma pessoa contaminada para outras saudáveis. O foco da palestra foi informar que o Covid-19 não é o vírus mais forte entre as doenças respiratórias e que pode ser facilmente contido com bons hábitos de higiene pessoal, especialmente lavando bem as mãos com sabão ou detergente, além do uso de álcool gel 70%.

 

Para o pediatra, conversar com as crianças é sempre desafiador, ainda mais quando é um assunto fora do universo infantil, contudo foi gratificante e até mesmo surpreendente ver o interesse deles pelo assunto e a curiosidade em alguns detalhes que poderiam facilmente passar despercebido por alguns adultos. “A experiência foi enriquecedora”, concluiu.

Publicidade
Publicidade
NOTÍCIAS RELACIONADAS

06 de março de 2020

Atividades Econômicas - Protocolo para reabertura

Leia mais

06 de março de 2020

Vagas FSFX

Leia mais

06 de março de 2020

Eleição este ano

Leia mais
Publicidade
Publicidade
Desenvolvido por KBRTEC

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies e os nossos Termos de Uso.