Fale com a gente

|

Tempo

Compra: R$

Venda: R$

Jornal Acontece

07 de março de 2019

3 dicas

Estudo aponta aumento de umidade em Santos

O verão é a estação em que os brasileiros mais gostam de tirar férias. Devido às altas temperaturas e ao recesso escolar das crianças, fica muito mais fácil planejar algum passeio ou apenas ficar em casa descansando. Mas essa época do ano requer mais atenção com o ar que respiramos e com a hidratação de nosso corpo. Segunda a Organização Mundial da Saúde, a umidade ideal do ar não pode ser inferior a 60%, tanto para seres humanos, quanto para animais e plantas. Para acompanhar esses números, o Centro de Gerenciamento de Emergências da Prefeitura de São Paulo, passou a adotar uma escala psicrométrica, que verifica diariamente os níveis de umidade. São três classificações: atenção (entre 21 e 30%), alerta (entre 12 e 20%) e emergência (abaixo de 12%).

Essa escala foi desenvolvida pelo Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura (CEPAGRI), da Universidade de Campinas/SP. A CEPAGRI é responsável por informar quando os índices estão inferiores a 30%.

Apesar das altas temperaturas, o verão também é conhecido por suas fortes chuvas, capazes de inundar diversas regiões da cidade em poucas horas. A umidade relativa do ar aumenta nessa época, devido a evaporação da água que acontece logo após as chuvas.

Os últimos relatórios apresentados pelo Instituto de Controle do Espaço Aéreo (ICEA) para a cidade de Santos, apontam que a umidade relativa do ar cresce a cada ano. Analisando o mês de fevereiro nos últimos 3 anos, conseguimos ver este aumento nos números: em 2016 a umidade era de 74,98%, já em 2017 foi para 78,96 e em 2018 a porcentagem subiu ainda mais, alcançando 80,92%.

Essa alta umidade relativa do ar é a responsável pelo mofo e bolor que vemos nas paredes, e que consequentemente deixam um mau cheiro muito forte no ambiente; também acabam estragando roupas, calçados e bolsas no guarda-roupa; ou podem danificar até os móveis. Outra grave consequência da alta umidade são os problemas respiratórios, como a asma, bronquite e rinite alérgica, já que a umidade em excesso colabora para a proliferação de ácaros e fungos.

Veja como controlar a umidade com essas 3 dicas:

1. Realizar a limpeza do ambiente, já que ácaros e fungos se proliferam em ambientes sujos e úmidos;

2. Abrir janelas para promover a circulação do ar (nem que seja por algumas horas);

3. Utilizar um desumidificador de ar – equipamento específico para controlar a umidade, principalmente onde houver acúmulo de vapor (Ex.: suítes dentro do quarto).

Publicidade
Publicidade
NOTÍCIAS RELACIONADAS

07 de março de 2019

Com arrecadação para o Fundo Social, Feira das Noivas será no fim de semana

Leia mais

07 de março de 2019

Aliados agita o palco do Arena Club

Leia mais

07 de março de 2019

Ações de saúde e lazer para pessoas em situação de vulnerabilidade

Leia mais
Publicidade
Publicidade
Desenvolvido por KBRTEC

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies e os nossos Termos de Uso.