Fale com a gente

|

Tempo

Compra: R$

Venda: R$

07 de março de 2019

3 dicas

Estudo aponta aumento de umidade em Santos

O verão é a estação em que os brasileiros mais gostam de tirar férias. Devido às altas temperaturas e ao recesso escolar das crianças, fica muito mais fácil planejar algum passeio ou apenas ficar em casa descansando. Mas essa época do ano requer mais atenção com o ar que respiramos e com a hidratação de nosso corpo. Segunda a Organização Mundial da Saúde, a umidade ideal do ar não pode ser inferior a 60%, tanto para seres humanos, quanto para animais e plantas. Para acompanhar esses números, o Centro de Gerenciamento de Emergências da Prefeitura de São Paulo, passou a adotar uma escala psicrométrica, que verifica diariamente os níveis de umidade. São três classificações: atenção (entre 21 e 30%), alerta (entre 12 e 20%) e emergência (abaixo de 12%).

Essa escala foi desenvolvida pelo Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura (CEPAGRI), da Universidade de Campinas/SP. A CEPAGRI é responsável por informar quando os índices estão inferiores a 30%.

Apesar das altas temperaturas, o verão também é conhecido por suas fortes chuvas, capazes de inundar diversas regiões da cidade em poucas horas. A umidade relativa do ar aumenta nessa época, devido a evaporação da água que acontece logo após as chuvas.

Os últimos relatórios apresentados pelo Instituto de Controle do Espaço Aéreo (ICEA) para a cidade de Santos, apontam que a umidade relativa do ar cresce a cada ano. Analisando o mês de fevereiro nos últimos 3 anos, conseguimos ver este aumento nos números: em 2016 a umidade era de 74,98%, já em 2017 foi para 78,96 e em 2018 a porcentagem subiu ainda mais, alcançando 80,92%.

Essa alta umidade relativa do ar é a responsável pelo mofo e bolor que vemos nas paredes, e que consequentemente deixam um mau cheiro muito forte no ambiente; também acabam estragando roupas, calçados e bolsas no guarda-roupa; ou podem danificar até os móveis. Outra grave consequência da alta umidade são os problemas respiratórios, como a asma, bronquite e rinite alérgica, já que a umidade em excesso colabora para a proliferação de ácaros e fungos.

Veja como controlar a umidade com essas 3 dicas:

1. Realizar a limpeza do ambiente, já que ácaros e fungos se proliferam em ambientes sujos e úmidos;

2. Abrir janelas para promover a circulação do ar (nem que seja por algumas horas);

3. Utilizar um desumidificador de ar – equipamento específico para controlar a umidade, principalmente onde houver acúmulo de vapor (Ex.: suítes dentro do quarto).

Publicidade
Publicidade
NOTÍCIAS RELACIONADAS

07 de março de 2019

Santos antecipa vacinação a partir de 25 anos

Leia mais

07 de março de 2019

Santos tem o menor número de moradores internados com covid do ano

Leia mais

07 de março de 2019

Santos vacina moradores de 28 anos ou mais

Leia mais
Publicidade
Publicidade
Desenvolvido por KBRTEC

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies e os nossos Termos de Uso.