Fale com a gente

|

Tempo

Compra: R$

Venda: R$

DINO

22 de maio de 2024

Dia Internacional da Biodiversidade é comemorado em 22 de maio

 | Jornal Acontece

O Dia Internacional da Biodiversidade alerta para a importância da preservação da diversidade biológica. Este dia foi proclamado pelas Nações Unidas em 22 de maio de 1992, data do texto final da Convenção da Diversidade Biológica. A biodiversidade é um indicador da saúde dos ecossistemas e da sua capacidade de responder às mudanças ambientais.

Característica fundamental da vida na Terra, a biodiversidade é uma fonte de benefícios para os seres humanos, incluindo a produção de alimentos, o abastecimento de água e a absorção de dióxido de carbono.

“O Brasil abriga seis biomas distintos, cada um com sua vegetação e fauna únicas, servindo como um dos maiores depósitos de carbono, principalmente em suas florestas”, salienta Vininha F. Carvalho, ambientalista e editora da Revista Ecotour News & Negócios.

Segundo Valter Casarin, graduado em Agronomia pela Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias/UNESP e coordenador geral e científico da Nutrientes Para a Vida, cada ser vivo ocupa um lugar essencial no equilíbrio dos ecossistemas. Cada espécie é única e tem um papel a desempenhar. Cada espécie tem, portanto, um valor inestimável. Perder uma espécie significa perder parte da memória da evolução. E as perdas são impossíveis de repor.

Na semana em que se comemora o Dia Internacional da Biodiversidade, especialistas de mais de 40 países do Comitê Técnico da Organização Internacional de Normalização – ISO sobre Biodiversidade (ISO/TC 331) estarão reunidos em Manaus, capital do Amazonas, para debater temas de extrema relevância mundial voltados ao desenvolvimento sustentável, que será realizada até o dia 24 de maio, no CBA.

O presidente da Associação Brasileira de Brasileira de Normas Técnicas – ABNT, Mario William Esper, em seu discurso afirmou que a normalização internacional da biodiversidade desempenha um papel crucial na proteção e conservação do meio ambiente. Ela ajuda a garantir a coleta consistente de dados, a comparação de informações, a implementação de estratégias de conservação e a colaboração entre os países. Ao promover a padronização e o compartilhamento de conhecimentos, a normalização contribui para a preservação da biodiversidade para as gerações futuras.

“A redução das emissões de gases de efeito estufa, a promoção da biodiversidade e o cumprimento de compromissos internacionais desempenham papéis essenciais para garantir um clima mais equilibrado”, conclui Vininha F. Carvalho.

Publicidade
Publicidade
NOTÍCIAS RELACIONADAS

22 de maio de 2024

Ferramenta com IA traz evolução no business planning

Leia mais

22 de maio de 2024

Brasil precisa ampliar número de doadores de sangue

Leia mais

22 de maio de 2024

Especialista explica como funciona o auxílio-doença

Leia mais
Publicidade
Publicidade
Desenvolvido por KBRTEC

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies e os nossos Termos de Uso.