Fale com a gente

|

Tempo

Compra: R$

Venda: R$

DINO

02 de dezembro de 2022

Mercado de live streaming deve atingir US$ 4,2 bi até 2028

 | Jornal Acontece

O mercado global de transmissão ao vivo, também conhecido como live streaming, deve atingir a marca de US$ 4,26 bilhões até 2028, com taxa de crescimento composto de 22% ao ano. Isso é o que apontou a pesquisa da empresa Meticulous Research, divulgada no mês passado. O relatório inclui dados de streaming por região, componente (plataformas, serviços), modelo de oferta (B2B, B2C), tipo de transmissão (áudio, vídeo, jogo) e vertical (mídia e entretenimento, educação, jogos etc).

Segundo a empresa, o sucesso do segmento foi impulsionado, nos últimos anos, pela popularização de dispositivos inteligentes (smartphones), associado à crescente preferência do público por conteúdos transmitidos ao vivo. No entanto, questões de conectividade e produção ainda restringem o avanço desse mercado. “A tecnologia de transmissão ao vivo pela internet melhorou significativamente e está sendo cada vez mais sendo usada para live streaming de jogos eletrônicos, eventos esportivos, shows, teatro, rotinas de exercícios e conteúdo educacional”, afirma o relatório. 

Além disso, a transmissão ao vivo tornou-se uma alternativa necessária para inúmeras aplicações durante a pandemia de coronavírus. Na China, país líder em live streaming com US$ 617 milhões faturados no setor, aproximadamente 67% de usuários de internet não apenas assistiram a uma live durante a pandemia como compraram um produto por meio da transmissão ao vivo.

Se por um lado, plataformas como TikTok, YouTube, Vimeo e Twitch não exijam mais do que um telefone celular e conexão rápida de internet para transmitir um evento live, marcas buscam se diferenciar e elevar o nível de seus conteúdos investindo em estratégias de marketing, produção, rastreamento analítico e interação com o cliente em tempo real.

É o caso da última edição do festival Rock in Rio, transmitido ao vivo pelo TikTok. Além dos shows, os patrocinadores também criaram ações em tempo real para engajar com o público. “Nesse formato, focamos os recursos em planejamento e pré-produção, buscando unir a agilidade das redes sociais com a qualidade dos filmes publicitários”, conta Gustavo Carvalho, diretor de fotografia responsável pela ativação da marca Ipiranga no Rock in Rio, que levou uma roda-gigante ao festival. “Live streaming é uma ação que envolve mais risco, já que ao vivo não é possível controlar todas as condições antes de entregar o conteúdo para o consumidor”, analisa. “Por outro lado, contamos com a resposta imediata do usuário”, diz. 

De acordo com a empresa de pesquisa GWI, em 2021, aproximadamente 35% dos usuários globais de internet acessaram algum tipo de conteúdo transmitido ao vivo em suas redes sociais favoritas.

Publicidade
Publicidade
NOTÍCIAS RELACIONADAS

02 de dezembro de 2022

Autor Jorge Neto lança livro sobre a indústria do videogame

Leia mais

02 de dezembro de 2022

Certificação garante qualidade e segurança de alimentos

Leia mais

02 de dezembro de 2022

Alimentos saudáveis são tendência para 2024

Leia mais
Publicidade
Publicidade
Desenvolvido por KBRTEC

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies e os nossos Termos de Uso.