Fale com a gente

|

Tempo

Compra: R$

Venda: R$

28 de agosto de 2018

aperfeiçoamento profissional

Prefeitura do Guarujá investe em qualificação profissional atendendo quase 10 mil pessoas

Desde 2017, o Município vem apostando em cursos direcionados ao aperfeiçoamento profissional e em oficinas para geração de emprego e renda

A Prefeitura, sob a coordenação de secretarias municipais, já capacitou – de 2017 até o momento – perto de 10 mil pessoas para atuar no mercado de trabalho, com cursos de qualificação e também direcionados ao aperfeiçoamento profissional. Além disso, foram desenvolvidas oficinas para geração de emprego e renda, visando preparar jovens e adultos, e também aqueles interessados em mudar ou diversificar seu ramo de atuação.

A iniciativa mostra a preocupação da Administração Municipal em auxiliar na formação das pessoas para a busca de uma oportunidade no mercado de trabalho, cada dia mais exigente. Em dois anos de governo, o prefeito Válter Suman tem adotado uma política específica na área do trabalho e renda, firmando parcerias para atender públicos específicos em diferentes áreas de atuação como indústrias, porto, construção civil e serviços em geral.

”Nossa política de trabalho engloba as vertentes da qualificação, intermediação e o empreendedorismo. Estamos dando um importante passo quanto ao desenvolvimento econômico da Cidade”, ressalta o prefeito, lembrando que muita gente perde a oportunidade de trabalho por não ter capacitação. “Muitos que passaram pelos nossos cursos já estão inseridos no mercado. Isso significa dizer que eles estão tendo uma fonte de renda e uma melhor qualidade de vida”, comemora o chefe do Executivo

Sala do Empreendedor

Diante da crise nacional na criação de empregos formais, investir na prática empreendedora se tornou uma das principais ferramentas de inserção imediata de pessoas no mercado de trabalho. Assim, desde o início do ano passado, a Prefeitura, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Portuário (Sedep), vem promovendo uma série de ações voltadas à capacitação e fomento à prática empreendedora, gerando um ambiente favorável à livre iniciativa, ao surgimento de novos negócios, a fim de criar um ciclo virtuoso de oportunidades, geração de emprego e renda.

Somente em 2017, foram realizados 21 cursos e oficinas de capacitação, atendendo cerca de 900 pessoas. Em um comparativo, em 2016 foram realizados apenas seis cursos de capacitação vinculados à Sedep.

Sebrae

Em outubro do ano passado, o Município inaugurou seu primeiro posto do Sebrae, ratificando sua política de fomento ao empreendedorismo. Desde então, já passaram pelo local mais 2.200 pessoas. O resultado é que em 2017, Guarujá foi a segunda cidade da Baixada Santista com o maior número de formalização de MEI’s – um total de 2.292 formalizações.

Neste ano, as ações seguem com mais oportunidades aos empreendedores. Até o momento, já foram realizados 23 cursos e oficinas, em parceria com o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), Associação Comercial e Empresarial de Guarujá (Aceg), Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e Empreendedores da Vida.

Nessas ações, já participaram mais de 1030 pessoas. A previsão é fechar o ano com mais de 30 atividades, entre cursos, oficinas e palestras de capacitação empreendedora.

Cursos profissionalizantes

Além de promover ações de fomento ao empreendedorismo, a Prefeitura de Guarujá aposta nos cursos profissionalizantes. A Secretaria de Educação, Esporte e Lazer (Sedel) desenvolve sob a coordenação dos Centros de Atividades Educacionais Comunitárias (Caecs) cursos de capacitação, visando atender a uma necessidade do mercado, possibilitando aos profissionais maiores chances de inserção e uma colocação de emprego

No ano passado, foram realizados, pelos Caecs, 20 cursos, sendo que oito deles em parceria com o Via Rápida Emprego – programa de qualificação profissional, criado pelo Governo de São Paulo. Entre os cursos estão os de bartender, eletricista instalador, panificação, vistoriador de container e recepção e atendimento.

Os demais foram realizados pela própria Prefeitura, como o de pintor de parede, técnico de vistoriador de container, manicure, cabeleireiro, depilação e eletricista (parceria com o Senai), entre outros, que totalizaram o atendimento a quase 1.800 pessoas. Até julho deste ano já foram realizados nos Caecs, 15 cursos, preparando 941 pessoas para atuar no mercado.

Até dezembro deste ano, o Município, em parceria com o Senac/Santos estará atendendo, por meio da Secretaria de Desenvolvimento e Assistência Social (Sedeas) 2.500 pessoas, usuárias do programa Bolsa Família, cujo contrato visa preparar mulheres (visto que grande parte das famílias é chefiada por elas) em situação de vulnerabilidade social e econômica para geração de renda e inserção no mercado.

O Fundo Social de Solidariedade (FSS) também vem realizando oficinas de geração de renda, atendendo um número significativo de pessoas. Entre 2017 até dezembro deste ano mais de 350 pessoas terão passado pelas oficinas, como as de costura e modelagem industrial, artesanato em feltro, escola de moda, padaria artesanal, entre outras.

No final de cada curso, os alunos recebem um certificado e estão aptos a exercerem o ofício ao qual se dedicaram. As oficinas propiciam ainda, a possibilidade dessas pessoas se tornarem empreendedoras, fazendo com que elas gerem a própria renda, criem vagas de emprego, e conseqüentemente contribuam com o crescimento da economia local.

Publicidade
Publicidade
NOTÍCIAS RELACIONADAS

28 de agosto de 2018

Unipar investe R$ 3 milhões em projetos que devem impactar mais de 12 mil pessoas

Leia mais

28 de agosto de 2018

PAM promove primeiro simulado virtual

Leia mais

28 de agosto de 2018

Ação Solidária: Usiminas entrega donativos a entidades na Baixada Santista

Leia mais
Publicidade
Publicidade
Desenvolvido por KBRTEC

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies e os nossos Termos de Uso.