Fale com a gente

|

Tempo

Compra: R$

Venda: R$

30 de junho de 2020

Centrão recua e negocia adiamento das eleições

 | Jornal Acontece

Pragmatismo e fisiologismo político, de fato, norteiam o posicionamento dos partidos que integram o Centrão, no Congresso Nacional. Antes contrários ao adiamento das eleições para novembro, agora admitem apoio, diante a possibilidade de reforço de verbas federais.

O Centrão pressiona para que o governo prorrogue para dezembro, o prazo da recomposição dos fundos de Participação dos Municípios (FPM) e dos Estados (FPE), que acabaria em julho. Para isso, a prorrogação seria incluída na Medida Provisória 938, como forma de recompor perdas arrecadatórias durante a pandemia. Seria uma forma de acalmar os prefeitos aliados, que pressionaram pela manutenção das eleições em outubro.

Senado

Conforme noticiou a coluna, na semana passada, o Senado aprovou o adiamento das eleições municipais de outubro,  para 15 e 29 de novembro. Mas a falta de consenso impede que o presidente Rodrigo Maia coloque a matéria em pauta no Congresso, onde precisa de três quintos dos votos, em duas rodadas de votação: o Centrão controla 200 votos.

Propaganda gratuita
Além da prorrogação do Fundo de Participação, o Centrão também quer retomar a propaganda partidária gratuita em rádio e televisão, proibida em 2017, mesmo fora do período eleitoral. Senado votaria um projeto de lei que prevê transmissões em blocos de 30 segundos nos intervalos das programações normais das emissoras.

Rodrigo Maia espera anunciar um consenso ainda nesta semana, para que a matéria siga para votação.

 

Publicidade
Publicidade
NOTÍCIAS RELACIONADAS

30 de junho de 2020

Bolo delicioso e muito fácil

Leia mais

30 de junho de 2020

PSL não volta a apoiar Bolsonaro, diz presidente

Leia mais

30 de junho de 2020

Sabesp Fácil facilita atendimento e leitura de contas

Leia mais
Publicidade
Publicidade
Desenvolvido por KBRTEC