Fale com a gente

|

Tempo

Compra: R$

Venda: R$

10 de abril de 2019

Crescer junto

Braskem celebra os 70 anos de emancipação de Cubatão

Na última terça (09), a Braskem celebrou os 70 anos de emancipação político-administrativa de Cubatão. A história, que se confunde com os mais de 60 anos de atuação da companhia na região, contribuiu para a Braskem se tornar a maior petroquímica das Américas e fez de Cubatão um dos maiores polos industriais da América Latina e, ao mesmo tempo, tornou o município símbolo mundial de recuperação ambiental, segundo a ONU

“O aniversário do município é sempre um motivo para comemoração e o nosso objetivo é sempre crescer junto e gerar cada vez mais oportunidades para a população local”, afirma Flávio Chantre, gerente de relações institucionais da Braskem.

A fábrica para produção de polietileno (PE 8) da Braskem foi instalada em Cubatão em julho de 1958, pouco mais de nove anos após a emancipação da cidade. Hoje, a empresa emprega mais de 250 pessoas, entre funcionários diretos e indiretos. A unidade tem capacidade de produzir até 140 mil toneladas de polietileno por ano e, alinhada com sua estratégia global, o material produzido em Cubatão (SP) é comercializado em todo o Brasil e no exterior.

Pela proximidade com o oceano, Cubatão sempre exerceu função portuária e teve a economia centrada na agricultura até o início dos anos 50, quando começou o período de industrialização da região. Depois da criação da Petrobrás e com o início das operações da Refinaria Presidente Bernardes de Cubatão (RPBC), a região atraiu indústrias do setor petroquímico. Hoje, a cidade tem mais de 20 indústrias e a Braskem está entre as maiores e uma das principais contribuintes na arrecadação de impostos do município.

O colaborador Alexandre Marques, que está na empresa há mais de duas décadas e hoje atua como operador, conta que conheceu a Braskem por meio do pai, na década de 90. “Acompanhei a evolução da empresa nestes últimos anos, me desenvolvi profissionalmente e constituí família. No período de crise econômica do país, a Braskem foi muito importante para a região, já que muitas empresas fecharam as portas, deixando muita gente desempregada, e a companhia gerou oportunidades de trabalho”, disse.

Além de contribuir ativamente com a economia local e evolução do setor industrial na região, a Braskem também está comprometida com o incentivo de ações que promovam o desenvolvimento sustentável da sociedade. Em 2018, a companhia estabeleceu um rol de iniciativas globais a favor da Economia Circular, com o objetivo de propor um processo produtivo que contemple a redução, a reutilização, a recuperação e a reciclagem de materiais e energia, formando um ciclo sustentável da produção ao descarte em toda a cadeia. Entre as iniciativas, estão o empenho da companhia no avanço do desenvolvimento de novas resinas plásticas de origem renováveis, como o Polietileno Verde e o EVA Verde, ambos produzidos à base de cana-de-açúcar e já disponíveis para o mercado, e o apoio a novas tecnologias, modelos de negócios e sistemas de coleta, triagem, reciclagem e recuperação ambientais.

Por meio do SER+, que visa incentivar a cadeia de reciclagem por meio da inclusão social e desenvolvimento socioeconômico de catadores, a companhia apoia a Associação Beneficente dos Catadores de Material Reciclável da Baixada Santista. Criado em 2012, o programa colabora hoje com mais de 35 cooperativas em todo o Brasil e já direcionou mais de 70 toneladas de resíduos para reciclagem, beneficiando mais de cinco mil catadores

Publicidade
Publicidade
NOTÍCIAS RELACIONADAS

10 de abril de 2019

Unipar investe R$ 3 milhões em projetos que devem impactar mais de 12 mil pessoas

Leia mais

10 de abril de 2019

PAM promove primeiro simulado virtual

Leia mais

10 de abril de 2019

Ação Solidária: Usiminas entrega donativos a entidades na Baixada Santista

Leia mais
Publicidade
Publicidade
Desenvolvido por KBRTEC

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies e os nossos Termos de Uso.