Fale com a gente

|

Tempo

Compra: R$

Venda: R$

26 de junho de 2017

Feria da Cidadania

Feira da Cidadania combate o desperdício e ajuda famílias na Cidade

A iniciativa arrecada junto aos comerciantes frutas, verduras e legumes


Com o objetivo de combater o desperdício de alimento e fazer com eles cheguem à mesa das famílias em situação de vulnerabilidade social, a Secretaria de Desenvolvimento e Assistência Social por meio da Diretoria de Segurança Alimentar e Nutricional realiza toda semana o Projeto Feira da Cidadania.

A iniciativa arrecada junto aos feirantes, supermercados e comércios de hortifrutis – frutas, verduras e legumes, fora dos padrões de comercialização, mas ainda dentro das condições sanitárias e nutricionais de consumo humano.

Os alimentos são separados e no mesmo dia são entregues. Num total de 85 famílias cadastradas são beneficiadas com o projeto. De janeiro a maio deste ano foram doados mais de 10 toneladas de alimentos.

“Sabemos que o Brasil já saiu do mapa da fome, mas o desperdício no país é muito grande. Por isso, a importância da conscientização e também da parceria com esses estabelecimentos”, explica a coordenadora da Diretoria de Segurança Alimentar e Nutricional.

Segundo ela apesar da quantidade de doação de alimentos, ainda recebe muitos produtos que não têm condição de consumo e precisam ser descartados. Alimentos que em boa condição poderiam beneficiar mais famílias na Cidade.

Programa de Aquisição de Alimentos
Para fortalecer a alimentação de qualidade e incentivar os agricultores locais a Secretaria de Desenvolvimento e Assistência Social aderiu ao Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), modalidade Compra com Doação Simultânea. Uma ação do Governo Federal que utiliza mecanismos de comercialização, que favorecem a aquisição direta de produtos de agricultores familiares ou de suas organizações, estimulando os processos de agregação de valor à produção.

Todas as terças-feiras, agricultores locais fazem a entrega de verduras e frutas, dentre eles – banana prata, banana nanica, chuchu, maracujá, batata doce, pepino entre outros.

Na Diretoria de Segurança Alimentar e Nutricional eles são pesados e encaminhados para os equipamentos sócios assistenciais: Abrigos, Casa  de Acolhimento, Albergue, Cras, Cati, ONGs e Restaurantes Populares.

O Programa não tem nenhum custo para o Município, quem efetua o pagamento para os agricultores é o Ministério de Desenvolvimento Social, através da Companhia Nacional de Abastecimento.

Publicidade
Publicidade
NOTÍCIAS RELACIONADAS

26 de junho de 2017

Exercício de simulado é realizado pelo PAM na empresa Ipiranga

Leia mais

26 de junho de 2017

Unipar anuncia doação de 5 mil cestas básicas para famílias vítimas das enchentes na Bahia

Leia mais

26 de junho de 2017

Usiminas investe em fontes de energia limpa e inicia testes com ônibus elétrico

Leia mais
Publicidade
Publicidade
Desenvolvido por KBRTEC

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies e os nossos Termos de Uso.