Fale com a gente

|

Tempo

Compra: R$

Venda: R$

03 de janeiro de 2019

gestão compartilhada

Condomínio projeta Polo no cenário internacional

Empresas se unem e criam gestão compartilhada e ambiente atrativo para instalação de novas empresas. Enquanto o Cide mostra ao mundo o potencial da cidade, Prefeitura se compromete a dar incentivos fiscais e desburocratizar 2,5 milhões de m2 de áreas disponíveis, em ambiente ideal para as grandes indústrias.

O Polo Industrial de Cubatão começa a passar por algumas mudanças impactadas pela criação do ‘condomínio industrial’, lançado em 23 de março deste ano. Oportunamente, o programa aproveita os sinais da retomada do desenvolvimento econômico do País para atrair novos empreendimentos para a cidade.
Com essa nova política, as indústrias poderão trabalhar de forma integrada e desenvolvendo projetos que beneficiem o Polo Industrial de Cubatão, como um todo. “Esta integração vai trazer benefícios importantes, com projetos como o de transporte compartilhado e o banco de resíduos, por exemplo. O objetivo é trazer resultados operacionais, financeiros e sustentáveis mais significativos para cada empresa e, consequentemente, para o Polo”, argumenta o diretor do Cide/Ciesp,Valdir Caobianco. O executivo destaca o avanço, considerando a necessidade de oferecer gestão industrial compartilhada, explorando convenientemente o potencial das sinergias entre as empresas associados, de forma mais estruturada, missão que está em plena conformidade com a finalidade para qual o Cide foi criado.

CIDE
Centro de Integração e Desenvolvimento Empresarial – Cide, criado inicialmente para representar as indústrias de Cubatão, no âmbito local, foi instalado no final da década de 80, com objetivos claramente definidos: suporte para ações ambientais à época protagonizadas pela indústria local e que resultaram no título da Onu ‘Cidade Símbolo de Recuperação Ambiental’; e promover a relação da indústria com a comunidade. A missão à época liderada por Decio de Paula Leite Novaes (que dá nome ao Sesi de Cubatão), foi cumprida com sucesso. Hoje o Cide tem uma nova missão: viabilizar o Condomínio Industrial para dar uma gestão integrada para questões locais e mostrar para o mundo o que ‘Cubatão Fábrica de Oportunidades’, tem para oferecer e, assim atrair novos empreendimentos.

Novas indústrias
Para viabilizar o ‘Condomínio’, o CIDE está promovendo o trabalho conjunto entre as empresas associadas. Essa troca de informações e a busca conjunta para solução dos problemas comuns das indústrias é de vital importância no projeto, que serve também de vitrine para atração de novas empresas.
A entidade se posiciona como principal interlocutor entre as indústrias, órgãos públicos, instituições e comunidade, criando sinergia entre todos os que estão envolvidos no processo, com o objetivo de alavancar a retomada do desenvolvimeno local.
A Prefeitura Municipal, em parceria ao Cide e Ciesp Cubatão, oferecerá incentivos fiscais aos novos industriais de grande porte para se instalarem no Polo. O governo municipal também trabalha a desburocratização do processo para instalação de novas indústrias, como forma de atrair e acelerar o processo de expansão. Já foram mapeados 2,5 milhões de metros quadrados de áreas livres, ideais para abrigar a grande indústria

Peculiaridades
Em seu site e em abordagens com investidores o Cide disponibiliza ‘11 motivos para investir em Cubatão’, revelando as condições ideais que a cidade disponibiliza.
Em destaque o peculiar potencial logístico com abundância de água e energia, telecomunicações de qualidade, malha logística e ligação estratégica: entre o porto de Santos e a capital paulista.
As novas oportunidades são representadas principalmente pela facilidade de obtenção das matérias-primas, sem grande custo de transporte. Isso é possível porque grandes fábricas estão na vizinhança, considerando que o Pólo de Cubatão oferece interação entre os principais segmentos da indústria de transformação: química, petroquímica, logística, fertilizantes e siderurgia. É evidente a grande vantagem competitiva, ao facilitar entrega e otimizar custos, barateando o processo produtivo e, portanto, facilitando a venda do produto final nos competitivos mercados internacionais.

 

É através da soma de esforços que os desafios dentro e fora das organizações são superados. E o Cide tem exercido esse papel, de aglutinar forças e identificar oportunidades de sinergia entre as indústrias do Polo Industrial de Cubatão. Passamos por momentos desafiadores que nos tornaram ainda mais unidos e fortes. Juntas, as indústrias do Polo recolhem quase 1 bilhão em impostos e geram 15 mil empregos. É com esta pujança e num momento que temos sinais de retomada econômica, que precisamos continuar focados na geração de resultados, que nos permitam manter o compromisso com o desenvolvimento de Cubatão e região
Sergio Leite, presidente da Usiminas

Parceria e compartilhamento é pressuposto fundamental para qualquer organização que almeja lutar por sua sobrevivência nos dias atuais. A Petrocoque apoia integralmente e reconhece o Cide como esse vetor para nossas indústrias localizadas no Polo de Cubatão”

Mário Jorge da Silva, dir. pres. da Petrocoque

Estou em Cubatão há 16 anos e este é um sonho muito antigo: ver nossas empresas em sinergia. Atuar em conjunto, por meio do Cide, é garantir força e ganho para todos.
Graças à nossa experiência bastante positiva na Bahia, onde a Unigel é parte do Comitê Industrial de Camaçari (Cofic), podemos contribuir ao expor os ganhos reais desta atuação sinérgica. Sou um grande incentivador e essa nova realidade é um sonho realizado.
José Roberto Heleno Marquis, dir. ind. da CBE/Unigel

Tenho vivenciado a atuação do Cide desde seu início e estou certo de que esta mudança de gestão com a visão do Polo como um condomínio de empresas está sendo uma mudança de sucesso. Existe muita sinergia com infinitas oportunidades para melhorar a competitividade das empresas, bem como a excelência operacional das indústrias. E consequentemente maior sustentabilidade e maior potencial para geração de empregos. O Polo de Camaçari, por exemplo, já vem atuando há muito tempo desta forma.
Acredito que nossos colaboradores e autoridades estão capacitados para implantar este modelo de gestão. Parabenizo e apoio a iniciativa
Ronaldo Silva Duarte, pres. da Birla Carbon Brasil

O conceito de condomínio industrial traz em si a ideia de racionalização e maximização de recursos e ativos que muitas vezes são sub aproveitados. Há uma tendência natural de aumento de competitividade na cadeia de valor com impacto positivo para empresas e sociedade
Anibal do Vale, pres. da Unipar Carbocloro

A CMOC Internacional do Brasil acredita no desenvolvimento sustentável, onde empresa e comunidade crescem juntas . O Polo Industrial de Cubatão é um exemplo de que é possível combinar produtos com eficiência, respeito ao meio ambiente e contribuição à sociedade. O aumento das iniciativas de integração e sinergia entre as indústrias resulta em um diferencial capaz de agregar valor aos negócios, reduzir custos e gerar novos investimentos, que beneficiam a todos.
Marcos Stelzer, diretor executivo CMOC

Publicidade
Publicidade
NOTÍCIAS RELACIONADAS

03 de janeiro de 2019

Usiminas é destaque em duas categorias do Prêmio Aberje 2021

Leia mais

03 de janeiro de 2019

Unipar apoia projeto "Mempodera" em Cubatão

Leia mais

03 de janeiro de 2019

ABM realiza webinar sobre os 50 anos do Centro de Pesquisa Usiminas

Leia mais
Publicidade
Publicidade
Desenvolvido por KBRTEC

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies e os nossos Termos de Uso.