Fale com a gente

|

Tempo

Compra: R$

Venda: R$

20 de maio de 2019

4,5 mil empregos na Região

A partir de agosto terá início em Praia Grande a construção do Hospital IGESP, do Grupo Trasmontano. A notícia foi confirmada pelos responsáveis da empresa que receberam da Administração Municipal o Alvará de Construção. 

Estima-se o investimento de cerca R$ 300 milhões com prazo de execução das obras de aproximadamente 30 meses.

Um encontro com o prefeito de Praia Grande, Alberto Mourão, o presidente do Grupo Transmontano, Fernando José Moredo; o CEO, doutor Julio Cesar de Machado Lobato; e o vice-presidente, doutor Alcides Felix Terrível, oficializou a entrega do documento da Administração Municipal autorizando o início das obras.

O prédio, no Bairro Guilhermina, terá 31 mil m2 de área construída, com 20 andares, heliponto, 190 leitos de internação geral e obstétrica, Unidades de Terapia Intensiva (UTI) adulto, pediátrica e neonatal e amplo centro de diagnóstico.

O prefeito Alberto Mourão destacou o impacto positivo do empreendimento para o desenvolvimento econômico da Cidade e Região com a geração de milhares de empregos, mencionando que novos empreendedores estão procurando o Município em virtude de sua infraestrutura. Com isso a perspectiva é de que sejam gerados nos próximos anos cerca de 10 mil empregos, sem contar o Complexo Empresarial Andaraguá, que deve gerar mais 15 mil empregos.

“Faz cerca de 20 anos que um hospital desse porte não é construído na Região. Isso será importante, porque atenderá uma determinada demanda e também resultará na oferta de novas vagas de emprego. Cada vez que se traz hospitais privados é gerada menos demanda no setor público, já que quando a pessoa com plano de saúde não encontra a porta de emergência do seu convênio acaba procurando inicialmente a unidade emergencial pública. Assim, tira esta sobrecarga melhorando o atendimento. Outro fator muito importante é que esta unidade cria condições de estimular a pesquisa com mais corpo médico na Cidade, integrando a área da medicina do setor público e privado, além de estimular a concorrência com os outros hospitais privados”.

De acordo com o presidente do grupo, José Moredo, com o alvará para início das obras é possível dar sequência nas próximas etapas. “Recebemos o alvará, que é o sinal verde para continuarmos com o projeto. Seguiremos com os trâmites e acreditamos que em agosto iniciaremos as obras que levarão cerca de 30 meses. É uma construção muito complexa, tem que ser pensada desde a tubulação até ar condicionado, tudo muito bem planejado e executado. O Hospital será todo realizado com recursos próprios”.

Já o CEO do Grupo Trasmontado, Julio Cesar de Machado, explicou que serão gerados 4.500 empregos diretos e indiretos, prioritariamente de pessoas da Baixada Santista. “Escolhemos instalar o Hospital Igesp em Praia Grande por sua consolidação como Cidade com excelente infraestrutura, pelo crescimento populacional e de visitantes, que chegam a 1,5 milhão de pessoas na temporada.
Aqui na Baixada Santista também temos profissionais excelentes para trabalhar no Hospital. Viemos para crescer junto com a Cidade”.

Complexo Irmã Dulce
A Prefeitura de Praia Grande planeja ampliar o Hospital Municipal Irmã Dulce em mais 60 leitos. A unidade hospitalar é referência na Região em trauma e neurocirurgia no atendimento de pacientes de média e alta complexidade, além de ser responsável na Baixada Santista por 60% dos atendidos em leitos disponibilizados pelo Governo do Estado.

Atualmente, são 210 leitos. Após a ampliação, o Hospital Irmã Dulce passará a contar com 270 leitos. A ala da maternidade ganhará 23 novos leitos, passando de 45 para 68. Desta forma, o ocorrerá atendimento a todas as normativas da Rede Cegonha, incentivando o parto humanizado. Outro destaque será melhora no acesso e assistência aos bebês prematuros.

Após a ampliação os leitos voltados a internação passarão de 165 para 202, acréscimo de 37. Com isso, em um futuro próximo, a Sesap prevê um aumento do acesso aos procedimentos eletivos. De acordo com estimativas da secretaria praia-grandense, tudo isso resultará, no mínimo, em 4 mil novas internações por ano.

Publicidade
Publicidade
NOTÍCIAS RELACIONADAS

20 de maio de 2019

SP irá contratar mais de 1 mil profissionais de saúde para reforçar equipes

Leia mais

20 de maio de 2019

Mercado do marketing digital está entre os que mais cresce

Leia mais

20 de maio de 2019

Você sabe a importância do Linkedin no meio profissional?

Leia mais
Publicidade
Publicidade
Desenvolvido por KBRTEC

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies e os nossos Termos de Uso.