Fale com a gente

|

Tempo

Compra: R$

Venda: R$

Jornal Acontece

23 de julho de 2020

Programa Onda Limpa: Sabesp realiza o afundamento de tubulação que prolongará o Emissário da Tupi

 | Jornal Acontece
Objetivo é, após a conclusão das obras, aumentar a distância do lançamento e melhorar a capacidade de dispersão dos efluentes tratados em relação à costa de Praia Grande
A Sabesp realizou na última quarta (22), mais uma megaoperação para o afundamento de um trecho de 650 metros de tubulações para o prolongamento, desta vez, do Emissário Submarino que atende as imediações do bairro Tupi, em Praia Grande. No local foram instalados tubos de polietileno de alta densidade (PEAD), com 1 metro de diâmetro e extensão total de 650 metros. Quando a obra estiver totalmente concluída, haverá o aumento da distância do lançamento dos efluentes tratados em relação à costa de Praia Grande e a melhora da capacidade de dispersão.

“Hoje é um dia de muita alegria a todos os moradores de Praia Grande, com a entrega de parte das melhorias que estão sendo realizadas no Emissário Submarino da Vila Tupi. Temos que parabenizar toda a equipe da Sabesp que atua na Baixada Santista. Com a obra completa, o programa Onda Limpa vai melhorar toda a questão do saneamento nesta região, impactando diretamente nas condições de qualidade do mar, rios e córregos”, ressaltou o subsecretário estadual de Infraestrutura, Glaucio Atorre Penna.

O empreendimento total, no valor de R$ 402 milhões, faz parte da 2ª Etapa do Programa Onda Limpa da Baixada Santista e inclui os prolongamentos dos Emissários Canto do Forte e Tupi, além da construção das respectivas Estações de Precondicionamento (EPCs). Ainda está prevista a construção de 6,5 quilômetros de Emissários Terrestres, com 1,2 metro de diâmetro, que encaminharão os esgotos para as EPCs e, após tratamento, conduzirão aos emissários submarinos.

Segundo o superintendente da Sabesp de Gestão do Programa de Recuperação Ambiental da Baixada Santista, José Luiz Lorenzi, a previsão é concluir no final deste ano o sistema do Emissário Submarino do Canto do Forte e sua EPC, e no final do ano que vem sistema e EPC da Vila Tupi. “Nos últimos 15 anos, a Sabesp tem feito investimentos altíssimos para trazer a todos os moradores e turistas da Baixada Santista uma melhor qualidade de vida, balneabilidade e, acima de tudo, contribuir para a recuperação do meio ambiente. Iniciamos em 2007 este que é o maior programa de recuperação ambiental do litoral brasileiro e, após concluída a primeira etapa, em que a Sabesp investiu R$ 2 bilhões, iniciamos a segunda fase das obras, que estão em andamento”, destacou Lorenzi.

Além da contribuição para a melhoria da saúde pública, da balneabilidade das praias, rios e córregos e o incremento do turismo em Praia Grande e região, cerca de 1 milhão de pessoas serão beneficiadas diretamente com estas ações. “O Onda Limpa é um programa desafiador, que busca avanços em todo o Litoral Paulista. Lembrando que paralelamente estão sendo instaladas redes coletoras nos bairros, que ampliam a dimensão dos esgotos coletados, além da modernização das estações de precondicionamento. É um salto muito significativo rumo à saúde pública e rumo à universalização do saneamento em Praia Grande, assim como vem acontecendo nas demais cidades da Baixada. Significa a retomada do turismo regional e desenvolvimento econômico, que gera empregos e oportunidade de renda, além de colocar a região em outra situação em relação à mortalidade infantil”, afirmou o superintendente da Sabesp na Baixada Santista, Raul Christiano, também presente na operação de hoje.

Considerado o maior Programa de Saneamento Ambiental da costa brasileira, o Onda Limpa vem, desde 2007, ampliando os serviços de coleta e tratamento de esgotos em todos os municípios da Baixada Santista. Na 1ª Etapa do programa, de 2007 a 2018, foram investidos cerca de R$ 2 bilhões, aumentando o índice de cobertura com coleta de esgotos de 62% para 82%, na Baixada Santista. E até 2025, estão previstos mais R$ 1,4 bilhão de investimentos para a conclusão de 448 quilômetros de redes coletoras, 48 mil novas ligações de esgotos, 3 novas estações de tratamento de esgoto (ETEs), 11 ampliações e melhorias de ETEs existentes, incluindo também esta ampliação e adequação dos dois Emissários e EPCs de Praia Grande, aumentando o índice de cobertura com coleta de esgotos de 82% para 92%.

“Representando o prefeito Alberto Mourão, em razão do convênio que existe com a Sabesp, estamos acompanhando a melhora da balneabilidade das praias, que receberão mais bandeiras verdes na faixa de areia e isso irá colaborar bastante para o nosso município. Exclusivamente Praia Grande chega a quase quadruplicar sua população na temporada de verão e essas obras possibilitarão uma melhor estadia com relação à poluição do meio ambiente”, enfatizou o secretário de Meio Ambiente de Praia Grande, Israel Lucas Evangelista.

Publicidade
Publicidade
NOTÍCIAS RELACIONADAS

23 de julho de 2020

MDR autoriza repasse de mais de R$ 2 milhões a 15 cidades atingidas por desastres

Leia mais

23 de julho de 2020

mais de 800 mil toneladas de embalagens foram recuperadas pelo programa “Dê a Mão para o Futuro- Reciclagem, Trabalho e Renda”

Leia mais

23 de julho de 2020

Ministério da Agricultura e Pecuária entrega primeira etapa de plataforma para controle agropecuário

Leia mais
Publicidade
Publicidade
Desenvolvido por KBRTEC

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies e os nossos Termos de Uso.