Fale com a gente

|

Tempo

Compra: R$

Venda: R$

28 de julho de 2017

Promotoras Legais

Guarujá abre em agosto mais 60 vagas para PLPs

Curso de Promotoras Legais Populares visa possibilitar às participantes o reconhecimento de situações de violência e de violação de direitos

Para prevenir casos de violência contra a mulher e reverter as estatísticas é preciso, primeiramente, reconhecer o ato como algo não natural e que não deve ser aceito. A avaliação é da representante da ONU Mulheres Brasil, médica Nadine Gasman, durante entrevista, em março deste ano, ao programa Revista Brasil, da Rádio Nacional de Brasília. No país, segundo a médica, a Lei Maria da Penha tem trazido essa ideia para a população, que sabe que bater, xingar e matar mulheres é um crime.
Guarujá está saindo na frente na luta contra a violência à mulher, sendo a primeira cidade da Região Metropolitana da Baixada Santista a implantar o curso de Promotoras Legais Populares (PLPs) e que seguiu adiante. Tanto é assim, que no próximo dia 25 de agosto realizará a formatura da 7º turma, mas a primeira nesta gestão.
O curso, conduzido pela Assessoria de Políticas Públicas, vinculada à Secretaria de Governo (Segov) do Município, voltado somente ao público feminino, visa capacitar e conscientizar mulheres sobre o empoderamento feminino, que nada mais é do que a consciência coletiva expressada por ações para fortalecer as mulheres e desenvolver a equidade de gênero.
“As mulheres precisam reconhecer que elas são capazes, para então poder começar a fazer mudanças”, ressalta Edna Torres, assessora de Políticas Públicas para Mulheres.
O PLP tem o objetivo principal de possibilitar às participantes o reconhecimento de situações de violência e de violação de direitos, apontando os mecanismos jurídicos de proteção da mulher. Além de ser uma ação afirmativa de gênero, é uma iniciativa no campo da educação jurídica popular.
“O foco principal é passar informações do que o Governo oferece para as munícipes em termos de serviços e equipamentos para que elas possam recorrer”, explica Edna Torres, lembrando que o curso tem 8 módulos, com 32 aulas diferenciadas e é voltado, principalmente para mulheres organizadas no meio popular, lideranças comunitárias, agentes de saúde, assistentes sociais, entre outras, com o intuito de contribuir na igualdade de direitos e no exercício da cidadania das participantes

Nova Turma
A partir de 14 de agosto, abre as inscrições para a 2ª turma de PLPs, na atual Administração Municipal, que devem ser feitas na Escola de Governo (Rua Washington, 227/Vila Maia – ao lado do Cartório Eleitoral – Centro), das 9h às 16 horas. Para se inscrever, a interessada deve apresentar documento pessoal (RG, habilitação, CPF) e comprovante de residência. São oferecidas 60 vagas.
O curso se inicia na segunda semana de setembro (em local a ser definido e divulgado oportunamente), e será realizado duas vezes na semana, das 14h às 17 horas.

Publicidade
Publicidade
NOTÍCIAS RELACIONADAS

28 de julho de 2017

Usiminas encerra segundo trimestre do ano com resultado recorde

Leia mais

28 de julho de 2017

Unipar investe R$ 3 milhões em projetos que devem impactar mais de 12 mil pessoas

Leia mais

28 de julho de 2017

PAM promove primeiro simulado virtual

Leia mais
Publicidade
Publicidade
Desenvolvido por KBRTEC

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies e os nossos Termos de Uso.