Fale com a gente

|

Tempo

Compra: R$

Venda: R$

24 de novembro de 2021

Uso de máscara deixará de ser obrigatório ao ar livre no estado São Paulo a partir do dia 11 de dezembro

 | Jornal Acontece
Apesar da flexibilização, pesquisa aponta que 37% da população não irá abandonar o uso da máscara
O governo do estado de São Paulo anunciou, nesta quarta-feira (24) que a obrigatoriedade do uso de máscaras ao ar livre deixará de vigorar a partir do dia 11 de dezembro. Porém, uma pesquisa recente realizada pela Doctoralia apontou que, mesmo com o avanço da vacinação, 37% das pessoas afirmam que não abandonarão o uso da máscara mesmo após a imunização completa. 34% continuarão utilizando álcool em gel, 28% respeitarão o isolamento social e apenas 1% não pretende tomar nenhuma medida de prevenção. O levantamento, que busca entender o comportamento dos brasileiros após esquema vacinal completo, permitia a seleção de mais de uma opção nessa questão.
 
 
Quando perguntadas sobre novas variantes do Sars-CoV-2, sete a cada 10 entrevistados afirmaram que têm medo da ocorrência delas, mesmo após estarem 100% imunizadas contra o vírus. Apesar desse cenário, surpreendentemente, 52% dos participantes responderam que, após completarem o esquema vacinal, se sentem confortáveis em estar na presença de grupos com mais de dez pessoas.
 
 
Vale destacar que os especialistas alertam para a importância de não deixar de lado as medidas de segurança, no intuito de diminuir a circulação do vírus até que a maioria da população esteja vacinada e, consequentemente, a pandemia esteja sob controle. Dessa forma, caso as pessoas optem por encontrar familiares e amigos, devem dar preferência a pequenos grupos e, se puderem, conduzir essa reunião ao ar livre ou com o uso de máscaras bem ajustadas ao rosto. Ao todo, 1.726 pessoas foram entrevistadas, a maioria do sexo feminino, entre 36 e 45 anos.
 
 
Sobre a Doctoralia
 
Doctoralia é uma empresa do Grupo Docplanner , maior plataforma de saúde do mundo. Presente em 13 países, o grupo é responsável por atender 45 milhões de pacientes e processar mais de 7 milhões de agendamentos de consultas por mês, atualmente, possui mais de 2 milhões de profissionais de saúde em sua base, com um total de 7 milhões de avaliações de pacientes. A companhia foi fundada em 2012, na Polônia, e possui uma equipe de 1.800 funcionários nos escritórios de Varsóvia, Barcelona, Istambul, Roma, Bolonha, Cidade do México e Curitiba. Com a missão global de tornar a experiência em saúde mais humana, a Doctoralia atende a diferentes públicos ao oferecer uma gama diversificada de serviços: marketplace que permite agendamento e avaliação de consultas, softwares médicos para consultas virtuais, sistema SaaS (Software as a Service) voltado para otimização da gestão e do fluxo de pacientes e TuoTempo , um sistema de relacionamento com o paciente, ou CRM (Customer Relationship Management), que promove elevada experiência oferecida por instituições de saúde, como hospitais e redes de clínicas.
Publicidade
Publicidade
NOTÍCIAS RELACIONADAS

24 de novembro de 2021

Não há motivo para pânico, diz OMS sobre variante Ômicron

Leia mais

24 de novembro de 2021

Praia Grande reduz intervalo da terceira dose para pessoas acima de 18 anos

Leia mais

24 de novembro de 2021

Nova mutação chega ao Brasil

Leia mais
Publicidade
Publicidade
Desenvolvido por KBRTEC

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies e os nossos Termos de Uso.