Fale com a gente

|

Tempo

Compra: R$

Venda: R$

Jornal Acontece

22 de março de 2021

Carne e leite podem baratear e comércio terá incentivo

 | Jornal Acontece

Governo do Estado reduz impostos e lança linhas de créditos especiais para pequenos e micro empreendedores

O leite e a carne devem car mais baratos nos próximos dias. Isso porque o Governo do Estado anunciou a redução do ICMS (Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias) sobre estes produtos. A medida foi iniciada na última quarta-feira pelo governador João Dória, que também divulgou um pacote de ajuda ao comércio.

De acordo com Dória, o imposto sobre o leite pasteurizado será zerado e os revendedores deixarão de pagar uma alíquota de 4,14%. Já no caso da carne, os estabelecimentos enquadrados no Simples Nacional, que geralmente são os pequenos açougues de bairro, voltam a pagar 7% de ICMS na compra do produto para revenda. Anteriormente pagavam 13,3%.

O governador também anunciou que prorrogou a suspensão do corte de fornecimento de água e gás aos comércios até o dia 30 de abril. A medida iria expirar no final de março. Com isso, os estabelecimentos comerciais que não pagaram as contas não terão o nome negativado e poderão negociar as dívidas em até 12 parcelas, sem multas ou juros.

 

AJUDA AOS PEQUENOS E MICROEMPRESÁRIOS

Entre as medidas de auxílio aos pequenos e microempresários estão a liberação de uma linha de crédito, a redução de impostos e a suspensão de prestações. A secretária de Estado de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen, explicou que as ações começarão a partir de 31 de março. Conforme explicou Patrícia Ellen, bares, hotéis, comércios, empresas de eventos, academias e o setor de beleza poderão suspender por até três meses as presta-
ções dos pagamentos de empréstimos do Banco do Povo. O pedido de suspensão pode ser feito pelo site www.desenvolvesp.com.br .

O Estado tambémliberou uma linha de  crédito emergencial de R$ 100 milhões para empresas que têm faturamento bruto anual de até R$ 360 mil. Esses recursos serão voltados para o capital de giro, com taxa de 1% ao mês mais taxa Selic e carência de 12 meses. O prazo para o pagamento será
de até 60 meses.

A secretária de Desenvolvimento Econômico adiantou ainda que o Banco do Povo terá R$ 50 milhões em crédito para auxílio emergencial de micro e pequenos empreendedores também para ser usado como capital de giro, com taxa de juros de 0,35% ao mês.

Publicidade
Publicidade
NOTÍCIAS RELACIONADAS

22 de março de 2021

Aumento das taxas de juros testa rápido crescimento das fintechs brasileiras

Leia mais

22 de março de 2021

Indicadores revelam que a igualdade de gênero no mercado de trabalho pode aumentar a lucratividade das empresas

Leia mais

22 de março de 2021

Uso de energia solar dobra no estado do Rio de Janeiro nos últimos 12 meses

Leia mais
Publicidade
Publicidade
Desenvolvido por KBRTEC

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies e os nossos Termos de Uso.