Fale com a gente

|

Tempo

Compra: R$

Venda: R$

Jornal Acontece

08 de dezembro de 2021

Grupo de executivos cria rede solidária de combate à fome e ajuda comunidades

 | Jornal Acontece

 Iniciativa conta com apoio de organização especialista em tecnologias sociais que promove transformações positivas

 

· Projeto pode ser replicado em todo país; não tem mínimo de arrecadação e limite de apoiadores

 

São Paulo, 08 dezembro de 2021 – Em a pandemia do novo coronavírus, 4 pessoas decidiram dar sua parcela de contribuição para minimizar os efeitos da crise e desenvolveram uma forma de colaborar no combate à fome. Um grupo formado pelos amigos Álvaro de Souza, Cássio Casseb, José Monforte e Reynaldo Figueiredo decidiu arregaçar as mangas e participar ativamente da redução do combate ao problema crônico da fome ampliado pela pandemia da Covid-19. Como ex-executivos do mercado financeiro, o primeiro passo dado foi colocar a ideia no papel, por meio de projeto. Aí nasceu o Gota do Oceano, cujo objetivo é mobilizar recursos para aquisição de cestas básicas para comunidades e pessoas que estão vivenciando maior dificuldade por conta da pandemia.

 
 

Início difícil

Depois de decidirem fazer arrecadações e doações para esse fim, eles depararam com uma barreira: a logística. O grupo precisou de ajuda para transformar o dinheiro doado em cestas básicas e, especialmente, fazê-las chegar nas comunidades. A solução foi buscar o conhecimento, a rede de comunidades parceiras e apoio do Instituto Elos, uma organização especialista em tecnologias sociais que atua há 20 anos para promover transformações positivas em comunidades por meio de formação de lideranças e transformação social. A parceria aconteceu por meio da Rede Elos, programa articulado na pandemia para dar suporte emergencial às comunidades parceiras, seja com entregas de cestas de alimentos ou pelo protagonismo comunitário.

 
 

O resultado tem sido extraordinário. Desde maio, o Gota no Oceano arrecadou cerca de R﹩ 88 mil, convertidos em 588 cestas distribuídas para cerca de 3 mil pessoas moradoras de 4 comunidades da Baixada Santista: Caminho da União e Bela Vista, em Santos, e Caminho dos Pilões e Jardim Real, em Cubatão.

 
 

Entrega de cestas no Caminho do Pilões, em Cubatão – SP

 
 

Em janeiro 3ª fase de doações será finalizada

Inicialmente idealizada para acontecer por 3 meses, a iniciativa cresceu e ganhou mais duas 2 fases de doações. A primeira de maio a julho; a segunda, entre julho e outubro, que dobrou a quantidade de cestas básicas entregues e ampliou a cobertura de doações de 2 para 4 comunidades beneficiadas. Graças ao sucesso da ação e maior adesão, hoje o Gota no Oceano conta com 18 participantes e iniciou em novembro na terceira fase, que terminará em janeiro.

 

“Nós somos um grupo de amigos, ex-executivos do mercado financeiro, que nos encontramos periodicamente e temos outras iniciativas em filantropia que agregam outras causas como Educação e Conservação Ambiental. Mas com a pandemia conseguimos enxergar a urgência da questão social. A primeira ação nossa foi distribuir quentinhas, mas o efeito era meramente emergencial. O passo para as doações de cestas básicas evoluiu naturalmente, mas nos faltava a questão da logística. O Instituto Elos tem sido o parceiro ideal pois tem histórico reconhecido na relação com as comunidades. A qualidade do trabalho feito por eles tem sido usada por nós para atrair mais pessoas para nosso grupo”.

 

Esta não é uma iniciativa isolada. Segundo o Instituto Elos, ao longo dos últimos dois anos a organização tem sido cada vez mais procurada por indivíduos ou grupos que, sensibilizados com a situação de desigualdade social agravada pela pandemia, se colocam em ação pessoal ou coletiva para disponibilizar recursos. Uma singularidade destas ações é o desejo de que o investimento seja estratégico e transparente. Para garantir estes resultados estas pessoas e grupos buscam organizações como o Instituto Elos para intermediar a relação.

 

“As soluções para problemas estruturais dependem de muitos atores da sociedade e o Instituto Elos fica feliz em ver essa mobilização de pessoas físicas em prol de uma causa tão nobre e urgente como é a questão da insegurança alimentar. Nós temos uma grande rede de comunidades parceiras pelo Brasil e ainda há muito espaço para outras iniciativas como a Gota no Oceano para acontecer”, celebra Mariana Gauche, gestora do Instituto Elo

 
 
SOBRE O INSTITUTO ELOS
Instituto Elos é uma organização santista referência mundial em Tecnologias Sociais e metodologias para formação de lideranças e transformação social. Alinhado com o Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) 11, contribui para tornar as cidades inclusivas, seguras, resilientes e sustentáveis.

 

Com 20 anos de atuação, teve sua metodologia disseminada em 51 países, formou mais de 3 mil lideranças e impactou mais de 500 mil pessoas diretamente em 1.000 comunidades no mundo. É especialista na realidade social brasileira por meio da atuação em mais de 300 localidades de 21 estados.
As formações unem teoria e prática por meio de cursos, jogos sociais e vivências. A organização atua para conectar e articular os diferentes setores da sociedade em torno de objetivos comuns de desenvolvimento social, garantia de direitos e acesso à políticas públicas.
Por seu trabalho, o Instituto Elos foi reconhecido como uma das 100 melhores ONGs do Brasil em 2019, 2020 e 2021 e foi premiada pela Fundação Banco do Brasil pela tecnologia Jogo Oasis na categoria Política Pública.
Publicidade
Publicidade
NOTÍCIAS RELACIONADAS

08 de dezembro de 2021

Civil incinera 4 Ton de drogas tiradas de circulação

Leia mais

08 de dezembro de 2021

Sete estados competem na primeira etapa do Hang Loose Surf Attack 2022

Leia mais

08 de dezembro de 2021

Parcela do IPVA 2022 vence hoje para veículos com placa final 6

Leia mais
Publicidade
Publicidade
Desenvolvido por KBRTEC

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies e os nossos Termos de Uso.