Fale com a gente

|

Tempo

Compra: R$

Venda: R$

05 de março de 2018

Miss Melhor Idade

Miss supera a perda de visão aos 18 e redescobre o amor na Melhor Idade


Maria Aparecida Costa, a Cida, foi eleita Miss Melhor Idade no ano passado e teve sua história de vida evidenciada.

A coroa de miss representa as conquistas ao longo de sua vida, incluindo as barreiras que o destino a fez superar. Maria Aparecida Costa, a Cida, 58 anos, foi eleita miss Melhor Idade da cidade de São Vicente no ano de 2017 e teve sua história de vida evidenciada. Por causa de um descolamento de retina, a dona de casa perdeu totalmente a visão quando tinha somente 18 anos, tendo então as cores do seu mundo apagadas. Na época do incidente, os médicos tentaram de tudo para que ela recuperasse a visão, mas sem sucesso.

“Perder a visão jovem foi complicado. Ali tive duas opções: ficar uma pessoa chata, que ninguém poderia ajudar, ou encarar tudo numa boa”. Cida se adaptou a nova vida e, aos poucos, foi experimentando o sabor de pequenas conquistas diárias como cozinhar e se arrumar sozinha.

Anos após perder a visão, a vida lhe deu um de seus maiores presentes, o nascimento do seu filho Éder. Atualmente com 32 anos, o rapaz é fruto do primeiro casamento de Cida. Com ajuda de sua mãe, a dona de casa aprendeu os cuidados que deveria ter com o bebê como trocar fraldas, dar banho e alimentar. O menino, aos poucos, foi notando a deficiência dela e a ajudava com pequenos gestos como ir até a colher enquanto a mãe lhe dava comida na boca. Atitudes marcantes que mostravam a compreensão e carinho.

O primeiro casamento terminou e Cida viu sua vida ser abalada novamente. Foi no Centro de Convivência (Cecon) da Melhor Idade, mantido pela Prefeitura de São Vicente, que ela encontrou apoio para superar o término da relação e recuperar a alegria. Aprendeu a fazer ginástica e a dançar, coisas que se julgava incapaz de fazer e que, atualmente, é seu hobbie favorito. Fez inúmeras amizades e viagens. Lá encontrou novamente o amor, este com o nome de Armando, e redescobriu o que é amar.

“O amor não tem idade, não tem preconceito e nem dificuldade”. É assim que Cida descreve os sentimentos que ela e Armando estabeleceram ao longo de cinco anos juntos. O relacionamento, que começou nas aulas de danças, é exemplo de companheirismo, compreensão e recomeço. A diferença de 17 anos de idade e a deficiência não foram empecilhos para os dois. Juntos realizaram um dos sonhos da miss de viajar de avião ao conhecer o Uruguai. Mesmo sem seus olhos conhecerem o país da América do Sul afirma que é um dos lugares mais lindos que visitou.

Sobre o título de Miss da Melhor Idade, a ideia de participar do concurso partiu das companheiras das aulas de dança. Cida se inscreveu sem ter a pretensão de ganhar, já que acreditava que havia outras concorrentes mais capacitadas do que ela. Naquela noite do evento, ela desfilou de braços dados com seu atual companheiro. Os flashes, luzes e olhares evidenciaram na passarela a plenitude de uma mulher corajosa que não tem medo de desafios e busca realizar seus sonhos.

Publicidade
Publicidade
NOTÍCIAS RELACIONADAS

05 de março de 2018

Público de 21 e 22 anos já pode se vacinar

Leia mais

05 de março de 2018

São Vicente - Quem tem 23 anos já pode preparar o braço para esta terça (27)

Leia mais

05 de março de 2018

Público de 24 anos recebe vacina em São Vicente

Leia mais
Publicidade
Publicidade
Desenvolvido por KBRTEC

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies e os nossos Termos de Uso.