Fale com a gente

|

Tempo

Compra: R$

Venda: R$

30 de outubro de 2018

Mongaguá votou

Povo exige que se ‘cumpra democracia’

Munícipes protestam em frente à Prefeitura. Querem que Cabeça deixe a Prefeitura e que Casa Branca, votado pelo povo, assuma definitivamente.

Mais um capítulo do imbróglio político que se arrasta em Mongaguá desde que o prefeito Artur Parada Prócida foi preso, com milhões de reais, que seriam fruto de corrupção, em casa. Hoje, populares se manifestam em frente à Prefeitura contrariados com o retorno do vice de Prócida, Márcio Cabeça, sob ordem liminar. Cabeça e Prócida foram cassados pela Câmara, acusados de corrupção e desde então se arrasta uma guerra jurídica com idas e vindas discutindo a legalidade do ato da Câmara.

Gilmar Mendes

Márcio Melo Gomes (PSDB), assumiu nesta terça-feira por decisão liminar concedida pelo ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF). A Câmara Municipal só foi notificada oficialmente nesta segunda-feira (29), a tarde e o presidente Carlão da Imobiliária (PDT) anunciou que, às 16h desta terça, a direção da Casa se reuniria para discutir o assunto. Porém, já na manhã desta terça-feira, os advogados de Márcio Cabeça conseguiram a liberação para ele tomar posse, antes da deliberação da Câmara.

Povo votou

Rodrigo Casa Branca e o vice Rafael Redó receberam mais de 60% dos votos válidos na eleição do último domingo. Como se trata de eleição suplementar a posse seria imediata e a população manifesta revolta pois esperava que a vontade popular expressa nas urnas, fosse cumprida.

Os munícipes gritavam palavras de ordem em frente à Prefeitura, exigindo a retirada de Cabeça do Paço e a oficialização de Casa Branca, como prefeito. ”Mongaguá foi às urnas em peso para escolher o novo prefeito: isso não é justo. Estamos indignados e lesados no nosso direito democrático”, disse à reportagem a dona de casa Ana Lúcia.

Extraoficial

Enquanto aguarda o resultado final da disputa jurídica o TRE/SP não vai divulgar o resultado da eleição e nem dar posse ao mais votado, imediatamente, como previsto em caso de eleição suplementar. Para ter acesso ao resultado, a reportagem contou as filipetas disponíveis no Cartório de Itanhaém. Casa Branca (PSDB) teve 17.311 – 62%, seguido por Renato Donato (PSB) 8.188 – 30.1%. Felizi (PT) 1.167 – 4.2% e Corintiano (Pros) 535 – 1.9%

Publicidade
Publicidade
NOTÍCIAS RELACIONADAS

30 de outubro de 2018

Novo coronavírus

Leia mais

30 de outubro de 2018

Combate a Dengue

Leia mais

30 de outubro de 2018

Expediente em Cubatão

Leia mais
Publicidade
Publicidade
Desenvolvido por KBRTEC

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies e os nossos Termos de Uso.