Fale com a gente

|

Tempo

Compra: R$

Venda: R$

07 de julho de 2017

Parque Ecológico Voturuá

Parque Ecológico Voturuá é opção para as crianças em férias escolares

Diversas atividades estão programadas aos finais de semana no mês de julho

Que tal levar a criançada para se divertir e também desfrutar de bela paisagem em uma área com 825 mil metros quadrados de área verde? Se você se interessou, basta visitar o Parque Ecológico Voturuá (Rua Dona Anita Costa, s/nº – Vila Voturuá), um reduto de Mata Atlântica em meio à Cidade e que, aos finais de semana de julho, contará com programação especial.            
A partir desse sábado (7), a Secretaria de Turismo (Setur) oferecerá uma série de atividades no local, incluindo a monitoria com estagiários de veterinária/biologia, que orientarão sobre a vida dos animais do Parque; recreações lúdicas; pintura facial; argola; dança das cadeiras; fantoches; oficinas de desenho e de dança (animação); amarelinha; esconde-esconde; jogos de dama; conscientização ambiental e teatrinho.
As atividades serão realizadas até o dia 23 de julho, sempre aos sábados e domingos, em dois turnos: das 9 às 12h e das 14 às 17h. Os ingressos custam R$ 2. Crianças com até 5 anos de idade e pessoas acima de 60 anos não pagam ingresso.
Parque Ecológico Voturuá – Além dessa programação de férias, o Parque Ecológico conta com visitação de terça a domingo, das 9 às 17h. Os visitantes podem apreciar leões, hipopótamo, saguis, macacos-prego, aves, jabutis, entre outros.
Um atrativo à parte no parque é a alimentação dos animais, que pode ser acompanhada pelo público. De terça a sexta-feira, os jabutis recebem alimentação às 10h30, o hipopótamo às 11h, as aves ao meio dia, carcará às 13h, os macacos às 14h30, hipopótamo tem a segunda refeição às 15h e os leões às 16h.
Aos sábados, domingos e feriados os jabutis se alimentam às 10h30, o hipopótamo às 11h, os macacos às 14h, hipopótamo às 15h e os leões às 16h.
O Parque também conta com o Pesque & Pague e playground e ainda abriga o primeiro Museu do Escravo do Litoral Paulista. Os visitantes também pode usufruir de uma área verde, onde podem fazer piqueniques.
Casa da Cultura Afro-Brasileira (Memorial ao Escravizado) – O primeiro Museu do Escravo do Litoral Paulista abriga o acervo permanente de seu idealizador, o falecido artesão Geraldo Albertini. Lá, obras do artista e de seus discípulos Irineu Beck e Ademir dos Santos recontam a história dos povos escravizados no Brasil, desde o início da colonização até a Lei Áurea. Criada em 13 de maio de 1976, a casa fica no Parque Ecológico Voturuá e remete à arquitetura dos lares mineiros do Brasil Colônia, com paredes forjadas à taipa e imagens em relevo da história do negro no País, todas pelas mãos de Albertini. As visitas podem ser feitas de terça-feira a domingo, das 10 às 17h

Publicidade
Publicidade
NOTÍCIAS RELACIONADAS

07 de julho de 2017

Público de 21 e 22 anos já pode se vacinar

Leia mais

07 de julho de 2017

São Vicente - Quem tem 23 anos já pode preparar o braço para esta terça (27)

Leia mais

07 de julho de 2017

Público de 24 anos recebe vacina em São Vicente

Leia mais
Publicidade
Publicidade
Desenvolvido por KBRTEC

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies e os nossos Termos de Uso.