Fale com a gente

|

Tempo

Compra: R$

Venda: R$

07 de agosto de 2018

Um ato de amor

 | Jornal Acontece

A importância do aleitamento materno

Na semana mundial do aleitamento materno, o Hospital de Cubatão ressalta a importância do cuidado e do contato do bebê com a mãe desde o primeiro minuto de vida

“Amamentar é um ato de amor”. Essa frase se tornou referência quando se fala da importância do aleitamento materno. Além do amor envolvido, há também toda a parte nutricional e de proteção da criança, já que é no leite materno que o recém-nascido encontra anticorpos para se proteger de doenças.

A doutora Ana Cristina Martinez de Carvalho, pediatra do Hospital de Cubatão, explica a importância da amamentação: “durante os primeiros seis meses de vida, o leite materno é o único alimento que a criança pode, e deve, ingerir. Nele estão todos os nutrientes necessários para o seu crescimento e a proteção do seu organismo, além de potencializar o vínculo afetivo entre a mãe e o bebê”.

‘Pele a Pele’

A pediatra ressalta a importância de uma prática adotada pelo Hospital de Cubatão e que estimula a mãe a aderir à prática da amamentação, logo após o parto: é o contato ‘Pele a Pele’.

hcpediatra001Nessa prática, que faz parte do processo de parto humanizado, adotado pelo HC, o bebê vai para o colo da mãe segundos após o seu nascimento, antes mesmo de cortar o cordão umbilical. “O Pele a Pele é uma prática que foi alvo de estudos e tem uma eficácia comprovada pela medicina. Mãe e bebê criam os laços logo após ao nascimento, e a primeira amamentação acontece ali mesmo. O bebê, por instinto, procura o peito da mãe para se alimentar; e a mãe, por instinto também, já o coloca no peito para isso. É um ato de amor, de aprendizado e de vital importância, já que esse contato ajuda na regulação de temperatura corporal do bebê”, comenta a doutora Ana Cristina.

Outro ponto relevante é que a prática tem auxiliado na diminuição dos casos de depressão pós-parto. “O vínculo começa na sala de parto, assim que o bebê nasce, estabelecendo o contato natural, o que contribui para uma relação mais tranquila. Os casos de depressão pós-parto diminuem drasticamente quando essa prática é adotada”, argumenta.

Hospital Amigo da Criança

Em conjunto com todo o trabalho em relação a orientação da mãe e o ‘Pele a Pele’, o Hospital de Cubatão também é portador do selo Hospital Amigo da Criança. “Assim todo o foco na hora do parto é em torno da mulher. Para as equipes médica, de enfermagem e todos que estão envolvidos no processo, desde o pré-natal, a mulher é o centro das atenções. E esse cuidado com a mãe, reflete na saúde do bebê”, enfatiza a pediatra.

A doutora lembra que a hora do parto também é vital e a mãe deve ter toda a liberdade para escolher a forma do parto natural. “Faz parte do parto humanizado, política que adotamos como regra. A equipe explica os benefícios do parto normal para a mãe, mas é ela quem escolhe como e onde quer dar à luz ”. Ainda segundo a pediatra, a orientação da equipe do HC é só orientar a mãe para um outro tipo de parto quando há algum risco para a criança ou para a mãe.

Estrutura de ponta

Com a reformulação feita pela Fundação São Francisco Xavier, gestora do Hospital de Cubatão, a maternidade ganhou equipamentos modernos, além de possuir uma equipe qualificada para atender às gestantes e suas famílias da melhor forma. O HC também conta com UTI neonatal para atender casos mais graves, em que o bebê precisa de cuidados especiais.

Publicidade
Publicidade
NOTÍCIAS RELACIONADAS

07 de agosto de 2018

APRESENTAÇÃO

Leia mais

07 de agosto de 2018

MELHOR ATENDIMENTO

Leia mais

07 de agosto de 2018

NOVA MORADIA

Leia mais
Publicidade
Publicidade
Desenvolvido por KBRTEC

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies e os nossos Termos de Uso.